top of page

REGISTRADOS PROPRIAMENTE OU IMUNDOS (Esdras 2.62; Apocalipse 20)

A cena é desconcertante. A lista de Esdras 2 é impressionante, porque mostra aqueles que resolveram voltar à Pátria, quando muitos não desejaram voltar. Esses vieram para dar seu testemunho. Um deles tinha se apresentado com uma filha de Barzilai e exibia, por certo, a sua certidão de casamento, mas em vão. Ele não estava inscrito no registro genealógico. Era uma pessoa perdida.


I - A NECESSIDADE DO REGISTRO GENEALÓGICO

1. O Código Civil prevê o registro da criança recém-nascida, dando prazo para satisfação da exigência legal.

2. O registro garante direitos à criança antes mesmo do seu crescimento e da sua compreensão. Esse registro coloca a criança dentro da vida da nação.

3. O registro traz obrigações. Suponhamos que a criança, agora crescida, não se apresente para o Serviço Militar. Sem a quitação com esse serviço o homem está impedido de trabalhar, de se casar, de viver.

Engenheiro e grande cientista estrangeiro veio para o Brasil, mas descuidou dos seus documentos. Estive com sua esposa que luta há dois anos para conseguir os documentos no Ministério da Justiça. Disse-me ela: "Meu marido, com toda a capacidade que possui só pode trabalhar numa firma 90 dias, no máximo".

Diante de nós alguns homens que pretendiam servir como sacerdotes, como santos de Deus, mas foram achados em falta. É o mesmo caso de tantos que pensam que estão certos, mas estão errados, pensam que estão ganhando, mas estão perdendo.


II - O REGISTRO NO LIVRO DE DEUS

Nossa leitura devocional frisou a necessidade das roupagens nupciais para garantia de lugar à Ceia.

1. Os não registrados no Livro de Deus são criaturas, não filhos.

2. Alguns seguem pela metade. Mulher em Santa Catarina: "Gostaria de ser crente e creio que seria se pudesse continuar fazendo algumas coisas que a igreja condena". E não tardou a falar do filho que se embriaga.

3. Aquele homem só descobriu que estava em situação triste e de perdição já quando estava recebendo a condenação.


III - COMO OBTER REGISTRO NO LIVRO DE DEUS

Nas leis do mundo requer-se duas testemunhas, e da Vara de Família, cujas declarações são tomadas a termo e lavradas as certidões de registro.

No capítulo 5 de 1João aprendemos das testemunhas que Deus exige para registro dos seus filhos. As testemunhas são os crentes. O Juiz é Jesus. A escrita é feita pelos anjos, com o sangue de Jesus.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:
bottom of page