OS BARQUINHOS DE RESERVA NOS CAMINHOS DE JESUS (Marcos 3.9)

Os barcos eram transportes mais velozes nos dia de Jesus. Hoje, o barco está marginalizado, principalmente no Brasil, onde o tráfego de cabotagem se vai desfazendo a favor de ônibus e caminhões.

Jesus ensinava usando barcos, dormia em barcos, ensinava dentro de barcos e gostava de chamar homens do mar para ajudá-lo. Mas o texto diante de nós apresenta-nos uma providência de Cristo que é cada vez mais interessante, à proporção que vamos examinando o seu sentido.


I - AS RAZÕES PARA O BARCO DE RESERVA


1. Perigo de uma invasão da multidão ignorante ou fanatizada. Jesus não queria ser esmagado pela multidão.

2. Garantia para a sequência tranquila do seu ministério de ensinar e ajudar. Fatores materiais podem ajudar profundamente o obreiro no seu trabalho.

3. Paulo falava na necessidade de igrejas cuidarem dos seus obreiros e insistia nisto. Em 1Coríntios 7.32, ele deixa escapar uma frase muito interessante: "O que eu realmente quero é que estejais livres de preocupações". O contexto pode parecer outro, mas o sentido é o mesmo. Uma pessoa sem preocupações pode servir mais e melhor.

Ha 30 anos, quando estudava nos Estados Unidos, me impressionei com o ensino de um dos professores: "Cada pessoa deve depositar em banco ou outro lugar de poupança 10% dos seus proventos para emergências.”


II - BARQUINHO DE RESERVA PARA ENCRUZILHADAS DA VIDA


A carreira humana é marcada por muitas e variadas surpresas. Há necessidade de reservas que podem salvar.

1. No livro Ouro, Incenso e Mirra, de Rosalee Mills Appleby (1895-1991) nos fala de Abigail como a mulher prudente (1Samuel 18.25), conta a história de uma mulher que soube evitar uma tragédia e que foi recompensada.

2. Barquinho para uma explosão de gênio. A palavra é arma, mas pode servir de defesa enquanto for guardada para o momento oportuno. A palavra dita a seu tempo... Ver Provérbios.

3. Barquinho de sabedoria (Lucas 21.19; Eclesiastes 9.13-15) O homem sábio era o barquinho de reserva daquela cidade. Colher sabedoria para a vida diária e não para as guerras do vestibular.

4. Reservas pelo uso do tempo. Todos os estudiosos da vida de Jesus chegam à conclusão de que ao final do seu ministério ele teve um dia de sobra, a quarta-feira, que foi o seu descanso. Jesus repetia seguidas vezes: "Ainda não é chegado o meu tempo". Ele agia em consciência de tempo... O barquinho da reserva.


III - EDUCAÇÃO ESPIRITUAL COMO BARQUINHO DE SEGURANÇA


1. A cruz não é o símbolo de um homem, mas exibição do coração de Deus. Exemplo de planejamento, tempo e espera.

2. Estrelas realizam seu trabalho sem lutas. Deus fez a natureza trabalhar sem reclamações. As estações e os frutos a seu tempo.

3. Vinde a mim e estabilizarei vossa vida... tereis aflições, mas tende bom ânimo eu venci o mundo.

4. Um santo está sempre confiante em Deus, ele entende que santidade não é algo que Deus lhe dá, mas o efeito da própria presença de Deus em sua vida.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão