MAIS QUE VENCEDORES (Romanos 8.31-39)

Sermão pregado em 06.06.1971

A Bíblia fala de conquistas. José foi o jovem que conquistou a fama pelo preço da dor e grilhões do sacrifício. Daniel conquistou reis e reinados pelo poder da sua fidelidade. Paulo conquistou os próprios espinhos da sua carne, pelo vitupério de Cristo e se eternizou nos caminhos de muitos homens e na estrada da glória eterna.

John Bunyan - 1628-1688, transformou as prisões de Bradeford-EUA em seu jardim das vitórias do peregrino. Mártires da verdadeira conquista, a conquista de Cristo.


I - MARCAS DE UMA VITÓRIA

Certo soldado tinha conseguido uma vitória nas hostes de Alexandre O Grande. Vieram a ele, tendo em vista pedir um prêmio para o moço. O Grande General respondeu: Estou pronto a outorgar o prêmio, se me disserem o que o moço realizou nos dias que se seguiram à vitória. Foram examinar e descobriram que tinha falhado.

1. Verdadeira conquista se inicia no reino do nosso "eu". Como ser vencedor, se qualquer vício nos domina? "Eu" a única coisa nossa, realmente.

2. Verdadeira conquista se baseia dentro de nós Mais fácil cederr que resistir, mais glorioso resistir que ceder. Jesus não revidou e conquistou pelo amor.


II - JESUS CRISTO NO CAMINHO DA VITÓRIA

Vitória intelectual - universidades... mais que mente, coração.

1. Jesus nunca dá ao homem coisas naturais mas sempre marcadas pela abundância:

a. A vitória em Cristo - 1Coríntios15.57

b. Vitória sobre o mundo - 1João 5.4-5

c. Vitória sobre as contingências da vida - Habacuque 3; 2Coríntios 8.24

d. Paulo é exemplo: Preso, mas vitorioso.

Diferença entre poder temporal e poder espiritual: Há um homem poderoso nesta vida no Rio. Com um grande jornal, três emissoras de rádio e uma rede de Televisão. Será grande? Tem poder físico? Terá poder espiritual? Se ele tem Jesus na vida tem poder espiritual, se não o tem, está vazio de poder espiritual.


III - JESUS COLOCA MAIS EM NOSSAS VITÓRIAS

1. Lázaro morto. Jesus deu-lhe ressurreição e vida.

2. Quando a multidão foi alimentada, sobraram doze cestos. Jesus deu mais.

3. O pródigo da parábola não foi apenas perdoado, mas teve uma festa.

4. Quando os discípulos quase se afogaram no mar, Jesus não apenas acalmou o mar, mas os trouxe ao destino.

5. Quando Jesus ofereceu liberdade espiritual aos homens, declarou: "Se pois o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres" (João 8.36).

Não temos o espírito de Covardia, mas de ousadia (2Timóteo 1.7). Coragem para ser preso por causa de Jesus, coragem para testificar e testemunhar e confessar e seguir... batizando em seu nome. Coragem para ser membro da igreja fiel e santo em todas as circunstâncias...

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: