LIBERDADE PARA AVIDA; DESOBEDIÊNCIA PARA A MORTE (1Reis 2.36-46; 2Samuel 16)

Diante de nós um texto dos mais ricos em sugestões várias para apresentação da Palavra de Deus. Simei tinha se transformado num fanático desde quando Saul perdera o reino. Davi prometeu deixá-lo viver todos os dias da vida, na esperança por certo de um segundo pensamento em sua mente (1Reis 2.8-9).

Salomão, o filho, deu a Simei uma casa para morar e plena liberdade de ação dentro da fortaleza de Davi, a mais linda cidade do tempo: Jerusalém. Simei deu-se por satisfeito com a dádiva de Salomão e se alegrou grandemente. Mas um dia, depois de muitos dias, dois dos seus servos fugiram para a terra do inimigo de Simei. Levantou-se, talvez, pela madrugada, montou o seu jumento e saiu para a terra do inimigo dos seus servos. Salomão aguardou pela volta de Simei, quando o confrontou com o seu próprio pecado dos dias de Davi.

Simei morreu e o reino foi confirmado a Salomão. Que lições teremos nesta exuberante passagem do livro de Deus? Que tipo de vida tem o crente no Senhor Jesus? Que mudanças se operam em nós e quais marcas que tornam o crente diferente de todos os homens?


I – SOMOS CHAMADOS À OBEDIÊNCIA

1. Todos nós cometemos crimes maiores que o crime de Simei nos dias de Davi e depois deles. Todos nós servimos ao inimigo de Deus com nossas rebeldias e negligencias. Há um sentido em que todos os homens são iguais: No caminho e na prática do pecado.

2. Mas um dia o Evangelho entrou em nossas vidas e nenhum crente sincero pode imaginar a maneira como lhe foi possível ignorar o Evangelho. Estávamos comentando em culto doméstico o capítulo 44 de Isaias na consideração da loucura da idolatria. Fomos retirados do caminho do mal para o caminho do bem. Demos a profissão de fé e prometemos tudo a Deus.

3. Simei ouviu a palavra de Salomão e manifestou sua alegria pelo que lhe havia sucedido (verso 38). Simei tinha servos, possuía bela casa em Jerusalém e podia plantar o seu jardim, cultivar suas plantas, viver uma vida descente..

4. Na vida de obediência nós podemos crescer, Abraão cresceu em obediência, Jacó aprendeu pela obediência, Isaque se sagrou na obediência, Moisés, Paulo, Pedro... Cada um cresce na obediência em fazer a vontade de Deus.

II – A MARCA DA DESOBEDIÊNCIA

1. Todos nós somos desobedientes. Há um dia na vida do crente, quando ele deixa o primeiro amor. Quando? Em qualquer dia, em qualquer momento em que assumimos o controle de nossa vida. Em qualquer tempo quando decidimos usar o nosso tempo, os nossos talentos, o nosso dinheiro segundo nosso plano, então fugimos à obediência.

2. Simei teve a desculpa dos servos que fugiram. Nossas desculpas não muito mais variadas.

3. Simei resolveu selar o jumento, talvez de madrugada. Ele tinha servos, mas deixou-os dormir... ninguém me verá...saio para voltar...mas alguém viu. Sempre existe alguém que vê o caminho da desobediência. O profeta bom foi morto pela desobediência (2Reis 13). Uzias foi bem, cresceu, prosperou, venceu, até o dia quando se exaltou e morreu leproso (2Crônicas 26.16).

4. Simei morreu da morte que Davi jurara não lhe dar.


III – SIMEI NA CONJUNTURA DE UM MUNDO PERDIDO

Os valores estão invertidos. Pasmei-me com as cenas de nudismo nas praias cariocas. Deus abomina tais modas. Um moço comentava o que pretendia fazer no carnaval, é de arrepiar. Existe um abismo diante do povo de Deus e principalmente perante a mocidade.

1. Somos chamados a uma vida de santidade – separação.

2. Somos chamados a uma vida de adoração.

3. Somos chamados a uma vida de crescimento no amor e na fé.

4. Somos chamados à fidelidade.

5. Somos chamados a construir um mundo novo para Jesus.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: