top of page

JESUS COMO AMIGO (Lucas 7.31-35)

Sermão pregado na Igreja Batista da Tijuca, atual Primeira Igreja Batista no Andaraí, no Rio de Janeiro, em 06.11.1951

Aqui está um tema fascinante. Sim, porque ninguém dispensa amizades. Todos precisamos de amigos. Uma grande crise moderna é a de verdadeiros amigos. Ricardo Cecil dizia: "Tenho uma prateleira em minha estante para princípios provados e uma em meu coração para amigos provados. Claude Mermet – (1550-1620) dizia de maneira pitoresca: "Amigos são como melões. Queres saber por quê? Porque para se encontrar um bom melão teremos de provar 100". E a experiência de Napoleão – (1769-1821), em Santa Helena, parece ter confirmado isto quando disse: "Fiz muitos homens felizes, mas não tenho amigos".

Pensando em Jesus e acompanhando sua pessoa através do Evangelho, todas as dúvidas se dissipam. Veremos que Jesus soube fazer amigos, que Jesus soube ser amigo e que Jesus soube exigir como amigo. Charles Spurgeon – (1834-1892) disse estar, em Mateus 9.36, o retrato de Jesus.

“Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor.”


I - JESUS SOUBE FAZER AMIGOS

1. Bruce Fairchild Barton – (1886-1967) escreveu em O Homem Que Ninguém Conhece: "Jesus viveu fazendo amigos e um amigo lhe dera permissão para refletir no Monte das Oliveiras. Em Lucas 8, a mulher de um mordomo gostava de ajudá-lo com dinheiro. Quando quis preparar a Ceia tinha onde realizá-la. O senador de Arimatéia franqueou-lhe o túmulo.

“.chegou José de Arimatéia, senador honrado, que também esperava o Reino de Deus, e ousadamente foi a Pilatos, e pediu o corpo de Jesus.(Marcos 15:43).”


2. É impressionante que Jesus viveu no meio do povo. Os fariseus procuravam observar seus 248 preceitos justificativos e 365 negativos e nada mais. 363 representando as letras dos Dez Mandamentos. Os essênios que separavam-se do mundo para meditar. Os zelotas liberdade pela força. Saduceus defendendo a aristocracia e o helenismo nunca com o povo.

3. Mas Jesus entrava no meio do povo para servir o povo. A caminho da cruz ainda curou um cego. No deserto servira à multidão.

4. Jesus confiava nos discípulos. Em Marcos 4.38 deixava-os remar. Usava o que lhes pertencia. Comia com eles. Edward Percy Ellis – (1879-1963) conta de um homem piedoso que não tinha tempo para ele, e o moço se tornou incrédulo. Mas Percy Ellis apareceu no seu caminho, deu-lhe tempo e o trouxe a Jesus.

5. Jesus em meio à multidão levantava os ideais da multidão.


II - JESUS SOUBE SER AMIGO

Ralph Waldo Emerson – (1803-1882), diz que a melhor maneira de fazer amigo é ser amigo. E Aristóteles – (384 a.C. - 322 a.C.) acrescentava: "Um amigo verdadeiro é alma de dois corpos". Jesus soube ser amigo.

1. Ele acreditava em valores humanos, por isto encarnou-se. Ao ver Pedro não olhou a Simão, mas a pedra do seu coração sincero. Mesmo depois de Pentecostes, Paulo ainda viu em Pedro um hipócrita. Mas muito antes Jesus vira nele uma rocha.

2. Jesus sentia e se interessava pelos amigos – (Marcos 6.31). Em casa de Lázaro: Jesus chorou. E Mateus ao descrever o sofrimento de Jesus pela multidão errante, usa da ideia de profundo sofrimento íntimo por alguém.

3. Mas não para si. Numa época de maior tribulação disse: "Eu orarei por ti"... falando a Pedro. Notai em João 8 a sua compaixão admirável para com a pecadora. Em João 4 veja a maneira como respondeu à amargura da samaritana e ganhou sua vida.

4. Notai a confiança dos discípulos. Mateus 13.1, advertência, e no verso 15: "Explica-nos esta parábola...".

5. Notai a participação que dava aos seus discípulos em suas experiências. Lucas 22.28... Amigo é aquele com quem podemos falar sem pensar.


III - JESUS AMIGO EXIGENTE

Três palavras de uma só raiz: Amigo, amar, beijo, ou beijar.

1. Sereis meus amigos se fizerdes..." (João 15.14). E Ele havia dito antes: "Um novo mandamento vos dou, que vos ameis uns aos outros" – (João 13.34-35).

O verdadeiro amigo é aquele que nos conhece e nos ama.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:
bottom of page