FOGO E FOGUEIRAS DE DEUS (Lucas 12.49)

Diante de nós um dos grandes textos da Bíblia. Temos aqui um estranho desejo de Cristo. Ele queria ver uma fogueira acesa. Ele veio colocar no meio dos homens uma grande fogueira.

A Bíblia tem uma linguagem de fogo. Tem uma mensagem de fogo. Há um batismo de fogo. O fogo tem uma ação muito interessante: aliado a elemento da sua classe destrói; aliado a elemento contrário, ele se vai. O fogo aumenta ou diminui no campo de ação.


I - O FOGO EM SEU SIMBOLISMO

1. Símbolo da presença de Deus (Êxodo 3.3-5)

2. Símbolo de poder de Deus (Êxodo 13.21)

3. Símbolo para o sacrifício do povo santo, dando ideia de purificação.

4. Fogo, imaterial, misterioso, mas visível, assustador.

Incêndio na casa de um dos nossos irmãos e uma criança que orava pedindo a Deus que protegesse sua casa e Deus o fez. O fogo que aquece o que é frio; purifica e que o que é impuro, destroi o que é supérfluo.


II - FOGO EXEMPLIFICADO NO SOFRIMENTO DE CRISTO

1. Sofrimento pela sua paixão e morte. A paixão foi um crescendo de oposição ao trabalho santo do Senhor. O sofrimento fez parte dos caminhos de todos os crentes em todos os tempos.

2. O batismo de sangue do Senhor foi terrível e indescritível.

3. Fogo da tristeza pelas incompreensões e divisões que o Evangelho havia de trazer. Jesus gostaria que houvesse humanidade. A tristeza das famílias que se dividem por causa de Jesus.


III - FOGO QUE TRAZ VITÓRIA

1. Jesus foi glorificado por sua morte.

2. Oportunidade foi dada à humanidade que se prepara para o fogo do inferno.

3. Jesus veio buscar a alegria dos corações humanos, e trazer um calor novo ao ser humano pelo toque do amor de Deus.

4. Meus trabalhos, dizia Jesus, vieram criar um novo tipo de sociedade movido pelo amor.

Pelo batismo da dor e do sofrimento Jesus trouxe-nos a alegria do conforto e a graça da salvação. Precisamos novo fogo nos caminhos da igreja, fogo que destrua nossos ídolos, que alente os nossos corações.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: