FALSOS CURADORES E PACIFISTAS FALSOS (Jeremias 6.14)

Sermão proferido em 20.07.1952


Pela terceira vez voltamos a considerar um assunto que está ligado à própria situação do nosso país. No primeiro consideramos as cisternas rotas e as fontes divinas . Vimos de um lado a graça e do outro o esforço vão por uma vitória. Em seguida consideramos o sabão e o salitre importantes. Hoje vamos considerar os sábios e curadores como impotentes.


I - O CENÁRIO DE NOSSA MENSAGEM

1. O país estava em confusão e era época de aproveitamento. O profeta Deus havia se erguido para anunciar ao povo a entrada próxima das hostes inimigas que haviam de subjugar a nação escolhida.

2. Do outro lado havia o grupo dos falsos aduladores do povo que pregavam exatamente o contrário. Em 4.5 temos uma amostra de sua mensagem. Notai em 6.1 que a ordem de Deus era que o povo fugisse antes que fosse tarde demais.

3. Em 4.4, o profeta apela para que o povo mudasse de atitude para com Deus.

4. Em 5.30-31 temos o retrato da resposta que o povo deu ao profeta de Deus: O povo segue a orientação dos falsos profetas e sacerdotes.


II - O LUGAR E A MENSAGEM DA FALSIDADE

1. Em primeiro lugar notemos que paz e saúde são dois anseios da alma humana. Aqui temos falsos curadores e falsos pacifistas. Retrato perfeito de nossa época. O espiritismo e a sua medicina criminosa. O pentecostalismo com o alarde muitas vezes infundado. As “benzações” e macumbas. O fracasso dos remédios caseiros. E estas hostes continuam a terem popularidade e desfruta a atenção de todos.

2. Notemos em segundo lugar como comunismo moderno está propagar paz, sem nenhum desejo de paz. Talvez conhecem parábola da paz contada por Winston Churchill (1874-1965): "Os animais se reuniram para terminar a guerra, o rinoceronte disse que não deveria usar dentes, mas somente chifres como arma de defesa. O búfalo aceitou a ideia que foi rejeitada pelo leão e tigre, que defenderam os dentes como arma de valor; veio então o urso e propôs que tanto dentes quanto chifres fossem banidos. Sugeriu que invés disto, os animais se abraçassem quando se encontrassem; Todavia os animais se revoltaram contra a ideia do urso e a guerra começou".

Aqui está o segredo das armas desses falsos profetas: Eles apregoavam uma saída fácil, mas perigosa. O profeta pregava a entrega aos adversários, mas os falsos profetas a negaram.


III - PELOS DIVERSOS REMÉDIOS ETERNOS

1. Ponde-vos nos caminhos e procurai as veredas eternas. Que veredas eternas são essas? São as veredas de paz. A mensagem de Deus é uma mensagem de paz. Salmo 37.4-5; Provérbios 3.6. Diz o Senhor que aquele que assim o desejar fazer, encontrará descanso para a sua alma". É a melhor promessa que Jesus oferece àqueles que desejassem aceitar a sua voz e seguir o jugo do Senhor (Mateus 11.25).

2. O apelo de Deus nos mostra que a solução para os problemas de paz e felicidade não se encontra na palavra daqueles que nada sabem, mas nas palavras eternas de Deus em nossas relações com Ele.

3. O apelo de Deus mostra ainda que a maneira de vencer o mal não é ignorá-lo, mas abandoná-lo. Não o que a avestruz faz.

4. O povo decidiu não atender o apelo de Deus. Nesta noite, Deus diz a cada um de nós que o caminho de paz está ao alcance da nossa fé. Há destruição e miséria, desconforto e lamúrias; mas Deus nos chama. Qual será a nossa resposta?

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: