top of page

DEVERES DOMÉSTICOS NO ENSINO DE PEDRO (1Pedro 3.1-7)

Sermão pregado na Igreja Batista da Tijuca, Rio de Janeiro, atual Primeira Igreja Batista no Andaraí (RJ) em 01.03.1952.


Hoje consideraremos unicamente os deveres das esposas crentes. Não abordaremos casos pessoais. Não discutiremos casos particulares, mas nos restringiremos ao ensino do apóstolo. Pode ser que o ensino não agrade a este ou aquele. Caso não agrade não é por culpa nossa, pois nosso compromisso é de ministrar a Palavra não falsificada .

As ideias mestras do apóstolo são as seguintes:

1. As esposas sejam sujeitas a seus maridos, crentes ou não crentes. A palavra sujeição é de significado bem expressivo, dando a ideia de uma sujeição militar.

2. As mulheres poderão ganhar os maridos não crentes através do seu proceder honesto e santo.

3. As mulheres devem usar adorno do coração em vez do adorno externo que é enganador.


I - ANÁLISE DO TEXTO

1. Notemos que o ensino de submissão dado às esposas já foi dado em relação às autoridades – (versos 13 e 18). O apóstolo Paulo ilustra a natureza e a razão desta submissão – (Efésios 5.22-24). Sujeitar ao marido da mesma maneira que vos sujeitais à Cristo. Até que ponto é a igreja sujeita à Cristo? Qual é o papel da igreja em relação à Cristo? Pois é a sujeição das mulheres segundo o ensino bíblico. Colossenses 3.18 mostra que a sujeição convém ao Senhor. Pode não convir tanto a quem se sujeita, mas convém ao Senhor . Tito 2.4 - sujeitas aos maridos para que a Palavra de Deus não seja blasfemada. Gênesis 3.16 já dá a ideia dessa sujeição e a causa primordial.

2. Em segundo lugar o apóstolo ensina que pela maneira do dever a mulher pode ganhar o marido. Não conheço um caso em que uma mulher justa e mansa tenha deixado de vencer. E sua vitória nunca veio em sua força, mas pelo auxílio divino e cuidado permanente - Ver 1Coríntios 11.3.

3. Notemos agora a vitória do silêncio. Eles serão ganhos sem palavras. Serão ganhos pelo exemplo. É interessante de se notar a ênfase que a Bíblia dá ao valor do silêncio. Disse o antigo cantor algo interessante sobre o silêncio - Salmo 19.1-4. Quando Deus quis escolher uma virgem para ser o veículo da encarnação de seu filho, escolheu uma mulher que sabia ficar em silêncio e guardar calma em seu coração - Lucas 2. 19;51. Jesus mandou que muitos dos curados por ele guardassem silêncio. Quero crer que Pedro desejava evitar que a mulher se tornasse por demais exortadoras de seus maridos não crentes. Um dos males de lares divididos é o espírito de comparar. "O marido de fulano faz isso; você não faz... bom marido tem fulana...”. É a mesma história do vaga-lume no Círculo Vicioso, poema de Machado de Assis. Ganhos sem discussão; ganhos sem serem forçados a aceitar.


II - A MULHER E SUA APARÊNCIA EXTERIOR

1. O apóstolo estabeleceu um contraste centre o exterior e o interior. Em Isaias 3.16ss temos um retrato do que o apóstolo queria se referir. Já o dissemos e nunca será demais repetir: Toda a moda que chama a atenção é pecaminosa. Um crente não pode se guiar pelos padrões mundo seguindo os modelos sensuais e indecentes de muitos figurinos. Houve uma ocasião quando fui para pregar na rádio e uma cantora se apresentou tão pintada que a crer que fosse realmente crente. Ver 1Timóteo 2.9-11, onde Paulo confirma a mesma ideia.

2. Em oposição à pintura e modas exteriores, o apóstolo apresenta a presença do esposo escondido no coração. A presença do esposo no coração tornará possível e prática a recomendação do verso 1. E somente este fato tornará possível o outro.

3. Notemos, em terceiro lugar, o exemplo das santas mulheres. Sara chamava Abraão de senhor - Gênesis 18.12. Não creio que qualquer marido exigisse que sua esposa lhe chamasse de senhor e ajoelhasse aos seus pés, mas as Escrituras reconhecem que os maridos devem ser respeitados como tais. Devem ser consultados. Devem ser participantes dos planos e ideais das esposas. Alguém disse certa vez que as mulheres do Velho Testamento não tinham personalidade. Não sei se é bom isto. Pode haver presunção confundida com personalidade.

Guardemos conosco a certeza de que os conselhos apostólicos, se praticados, em nossos lares darão resultados cem por um.

コメント


Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:
bottom of page