COMO ANDAR SOBRE AS ONDAS DO MAR DA VIDA (Mateus 14.23-33)

Nosso texto tem sido interpretado por muitos, como uma figura da igreja nos embates desta vida. O barco estava sendo atormentado, diz o nosso texto. Mas a igreja continuará na sua marcha até chegar ao porto da paz perfeita e eterna.

Mas a verdade é que o texto tem lições para o individuo, para cada um de nós. Pedro representa bem o crente que precisa crescer. Pedro, o homem que deseja crescer. Era um homem que almejava crescer, mas tinha inúmeros obstáculos.


I – ONDAS NA QUARTA VIGILIA DA NOITE

A hora estava colocada entre 3 e 6 da manhã. Jesus havia alimentado a multidão pela tarde, sentiu necessidade de orar ante a insistência dos judeus de o fazerem seu rei. Para vencer a oferta, Jesus sentiu que precisava orar (João 6.15, Lucas 8.24). A comunhão fora de tal forma maravilhosa que as horas se foram e a noite quase ia, quando o Mestre acordou à triste situação dos seus queridos.

Os judeus criam que um espírito passaria sem perturbar, se não fosse solicitado. Esta a razão porque os discípulos sentiram-se alarmados com a visão de Jesus. Que ondas estarão em nossos caminhos na quarta vigília da noite?

II – LIÇÕES PARA OS CORAÇÕES DE HOJE


1. O poder maravilhoso de Jesus sobre a sua criação.

2. Como podem os discípulos ser tão tendentes ao medo?

3. A compreensão de Jesus para os discípulos de fé tão pequena.


III – PEDRO COMO EXEMPLO PARA TODOS NÓS NESTA HORA DA QUARTA VIGILIA

1. Pedro teve mais coragem do que nós, anelando o impossível.

2. Pedro duvidou em meio às circunstâncias – nenhuma razão para a dúvida – Deus cumpre promessas, Deus cumpre o que diz. Deus não mudou nem mudará; temos segurança.

3. Deus conseguiu o impossível, mas por pouco o perdeu; pelo desvio de seu alvo. Deixou de olhar para Cristo e começou a racionalizar.

4. Racionalização faz o homem crente perder a bênção. Billy Bray (1794-1868) apaixonou-se pela Assistência Social. Um dia sua mulher disse-lhe: “Nunca vi um homem igual que dá mais do que deve e põe em risco a própria vida da família... Já passou fome, mulher? Pois bem, nunca há de passar porque Ele suprirá.

O grande pregador John Harper (1872-1912) estava no vapor “Titanic” que naufragou. Alguns afirmam que um grupo cantava o hino “Mais Perto Quero Estar Meu Deus de Ti”, outros negam. Mas a verdade, comenta alguém, é que ali estava o pastor eleito da Igreja de Dwight L. Moody (1837-1899).

Pouco antes do incidente, alguém o vira pregando a um jovem e lutando com ele que aceitasse a Jesus como Salvador... Este o símbolo da ressurreição: Alguém que pouco antes de morrer comunica a vida.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: