JESUS, A LUZ DO MUNDO (João 8.12)

Sermão proferido em 31.01.1954 Estamos diante de uma das mais dramáticas declarações de Jesus. "Eu sou a luz do mundo". Há três elementos principais neste verso. Em primeiro uma declaração solene. Em segundo lugar uma porta aberta e uma advertência. Em terceiro lugar a garantia irresistível. Examinemos primeiro a declaração solene:

I - EU SOU A LUZ DO MUNDO

1. Ocasião do dito: Alguns acham que foi ao amanhecer, quando o sol majestoso despontava no horizonte: "Eu sou a luz"... Outros preferem imaginar o Mestre no Pátio das Viúvas do Templo, ao cair da noite. Possivelmente era a Festa do Tabernáculo, quando os dois enormes candelabros eram iluminados. A lembrança das peripécias do deserto quando a coluna de fogo os acompanhava Jesus vendo a enorme influência do povo, continua a meditação iniciada de véspera no templo quando se declarara Água para o cansado. Agora falava-lhe outra vez: "Eu sou a luz do mundo"... Não luz simbólica, não transitória, não passageira. 2. Duas reações diante da declaração. A primeira seria daqueles que interpretaram c com zombaria a palavra do Mestre. Sempre existem aqueles que não crêem. Aqueles que são do contra. Aqueles que nunca estão satisfeitos

II - JESUS COMO LUZ DO MUNDO A segunda reação seria daqueles que começaram a examinar a declaração poderosa do Mestre. 1. Ele é a luz que nos trouxe de Deus. Jesus trouxe um Deus novo ao mundo. Trouxe um Deus que tem coração, que ama, que sente, que se interessa. 2. Ele é a luz que fala como nenhum de nós jamais ouviu. Talvez Pedro tivesse se lembrado do dia quando dissera a Jesus: "Retira-te de mim, sou um homem pecador" (Lucas 5.8), ou então: "Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras de vida eterna" (João 6.68). 3. Outros ainda teriam visto no Jesus majestoso algo de seu poder condenador ao pecado. Jesus jamais escondera seu profundo desprezo pelo pecado: "Quem dentre vós me convence do pecado"? (João 8.46). Ao homem que curara: "Não peques mais para que não te suceda coisa pior" (João 5.14). Porque sofrer 38 anos de doença, voltar ao pecado depois de ter sido dele libertado. Mais tarde ele diz a pobre pecadora a quem perdoara: "Não peques mais" (João 8.11). E quando a turba contemplava assustada morticínio de alguns galileus, Jesus diz" "Cuidais vós ser melhores que eles... Arrependei-vos... (João 3.19) 4. "Eu sou a luz do mundo e vos trago um novo Deus". Vos apresento uma concepção certa de vós mesmos: "Eu sou luz do mundo e aqui estou para que desprezeis os vossos pecados"... (João 8.12).

III - QUEM ME SEGUE NÃO ANDARÁ EM TREVAS Paulo fala as Romanos 13.12 sobre a noite passa. "A noite é passada"... A vida antes do homem se converter a Deus... Mas depois da conversão o homem passa a viver no dia da graça de Deus. 1. O andar do salvo é diferente. "Não é em trevas". 2. Jesus implica decisão própria do homem: "Quem me segue não andará em trevas... (João 8.12). Implica que nem todos o seguem... Nem todos querem seguir... Nem todos o acompanharão, mas quem o seguir andará diferente. 3. Quem crê em Cristo sabe o seu próprio caminho. 4. Notai, entretanto, que Jesus não fala: Quem é batizado... Há muita gente que molha as vestes... Quem me segue... somente aquele que segue realmente a Jesus, e só Deus e o homem sabem quando estão realmente unidos. Este jamais andará em trevas. É fácil conhecer uma pessoa quando está começando a vacilar. Risadinhas no culto... irreverência... paixão pelo cinema... pelo futebol... pelas modas... Tais sintomas caracterizam aquele que está se desviando de Jesus. 5. Onde está a luz? No próprio seguidor de Cristo. 6. Quem me segue vive diferente, é a declaração de Jesus.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão