AO REDOR DA CRUZ (Marcos 15)

(Sermão pregado na Igreja Batista Itacuruçá (RJ) 1961)

"Os crentes são sacerdotes do Senhor". Acabaste de ouvir uma leitura completa da cena secular da crucificação de Jesus , de acordo com uma mensagem dos quatro Evangelhos. A leitura em si mesma é uma mensagem. São tantas as lições que o homem na cruz nos ensina. Um conhecido teólogo escreveu o seguinte a respeito da obra Redentora de Cristo: "O propósito de sua morte foi pelos nossos pecados . Na sua encarnação, ele tomou sobre si a nossa carne. Na sua crucificação ele tomou sobre si os nossos pecados. Na sua encarnação ele viveu a nossa vida, e na sua crucificação ele morreu a nossa morte. Na sua crucificação ele foi tentado a mostrar se morreria como Deus. Assim o nosso Cristo substituto toma nosso lugar na vida e na morte. Ele é o grande campeão que não somente ganhou a vitória por nós, mas nos dirige até que nós mesmos recebamos o prêmio ao fim da jornada" (Dr. Lauren em Baptist Standard) Em 1512, Jacques Lefévre d'Etaples (1455-1536) escreveu estas palavras: "Que troca maravilhosa! O inocente é condenado e o condenado é libertado; o abençoado carrega a maldição e o amaldiçoado leva a bênção, a vida morre e a morte vive; a glória é coberta com vergonha e a vergonha é coberta com glória". Eis Jesus na cruz. Deixaremos as injustiças, os julgamentos, as vezes que Jesus deixou de responder e as resposta que deu. Deixaremos passar sua agonia profunda acompanhada de suas palavras repassadas de amor e pararemos logo após o brado final,quando diz-nos a narrativa que "O véu do Templo se rasgou de alto a baixo" (Marcos 15.38). Pensemos nesta conquista maravilhosa feita na cruz do Senhor Jesus.

I - O VÉU RASGADO FOI A REALIZAÇÃO DO GRANDE PROPÓSITO DE DEUS EM RELAÇÃO Á HUMANIDADE

1. Já em Êxodo 19.6, na primeira parte da Bíblia, Deus declara o propósito de sua graça em relação à nação judaica: "E vós me sereis um reino sacerdotal e um povo santo". Em Apocalipse 1.5-6 nos diz a respeito daquele que nos fez reis e sacerdotes. 2. Entre o período e outro coloca-se o véu do templo. Flávio Josefo, o grande historiador dos Judeus (historiador e apologista judaico-romano, nascido em 37 d.C em Jerusalém e falecido em Roma 100 em d.C.) descreve este véu de maneira primorosa. Diz ele em Antiques Book III, capítulo 6, página 85: "Todo o templo era chamado o lugar santo. Mas existia a parte colocada por dentro das quatro colunas que era chamada o Santo dos Santos. Um véu separava, ficando a parte interior com o nome de Santo dos Santos. Este véu era custoso e lindo. Mostrava todas as flores que a terra produz, além de muitos outros ornamentos, executando-se figuras de animais" Em outra página do mesmo livro ele explica a função do véu dizendo com últimas palavras: "E Moisés colocou a terceira divisão destinada a Deus, porque Deus é inacessível aos homens". Página 89. 3. Pensemos agora na cena maravilhosa. Enquanto na cruz Jesus dizia: "Está consumado", lá no templo, à distância, o véu custoso se rasgara. Estava aberta a entrada para os céus. "Foi Jesus que abriu o caminho prá o céu, não há outro meio de ir" (Hino 306 do Cantor Cristão).

II - ABERTURA DESTE VÉU LANÇOU POR TERRA O PODERIO DO SACERDÓCIO JUDAICO, CATÓLICO ROMANO E PAGÃO

1. Vejamos a interpretação que o Espírito Santo nos dá em Hebreus 9.7-15. 2. Depois de haver lançado por terra o sistema sacerdotal antigo, nos convida a entrar nesta posse (Hebreus 10.19-22). O crente é convidado a entrar nesta comunhão. O não crente é convidado a crer e a entrar nesta posse maravilhosa. 3. Quando vejo anúncios de missas custosas, meu coração se parte. Missas com mais velas com menos velas. missas em altares maiores ou em altares menores. Missas com sacerdotes acolitados ou sem ninguém para os acolitar. Tudo isto é uma constante farsa, uma provocação ao Espírito Santo de Deus. Tu és o teu próprio sacerdote. O véu foi rasgado e pelo sangue de Jesus tu podes entrar na presença de Deus.

III - ABERTURA DO VÉU DO SANTUÁRIO RESPONSABILIZA OS HOMENS EM TODAS AS PARTES E LUGARES

1. Porque a abertura do santuário trouxe uma esperança a todos os homens. Não há pecado bastante grande que o sangue de Cristo não possa lavar nem o bastante pequeno para ser levado sem seu sangue. Mas a uns e outros ele lava. 2. Porque a abertura do véu responsabiliza a cada homem diante de Deus. Não famílias ou tribo, mas indivíduos. 3. Porque a abertura do véu exige uma relação pessoal entre cada pessoa e seu Salvador. No tabernáculo antigo o Sumo sacerdote entrava levando o sangue da expiação por si e pelos homens. No tabernáculo que Deus inaugurou entra o pecador... Já entraste? Dentro do santíssimo: tábuas da lei: propiciatório e a Arca da Aliança. Tão espesso o véu que ninguém poderia rasgá-lo. Só Deus poderia fazê-lo. Sacerdotes estariam no lugar santo à espera de sacrifícios.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão