ATRIBULADO EM SEUS PENSAMENTOS - Daniel 5

Talvez o banquete focalizado nesse trecho estivesse sendo oferecido a Bel-Moradac um dos deuses da Babilônia. Estava sendo celebrado no palácio que continha uma das sete maravilhas do mundo. Havia estátuas, largos corredores, jardins suspensos e estátuas frondosas. As paredes eram ricamente adornadas com figuras persas tradicionais. Talvez lá estivessem AHOLAH e AHOLIABAH, deusas queridas. Ali estavam os príncipes de Beltshazzar com suas mulheres e suas concubinas, comuns nas cortes babilônicas. Os banquetes babilônicos, em geral, como os gregos, terminavam em grandes bebedeiras. Informa que havia alguns preciosos perfumes que inundavam toda a sala, delicados e atraentes, das cortes babilônicas. Uma orquestra de flautas e címbalos, cítaras por certo se faziam ouvir. Enquanto isto se dançavam nas loucuras orientais. E naquele ambiente Belshazar quis fazer algo incomum nas cortes babilônicas: ele quis beber à vista do povo e não recluso junto ao eunuco, como era costume daqueles reis. Nesta hora de tamanho gozo e tamanha orgia, aparece a mão da caiadura... E nesta hora perturbaram-se os pensamentos do jovem rei.

I - SEUS PENSAMENTOS O PERTURBARAM POR CAUSA DAQUILO QUE HAVIA FEITO 1. Existe um fascínio e uma atração nos pensamentos. As ciências filosóficas não podem ainda interpretar tudo que é capaz o pensamento, mas o certo é que eles são uma força tremenda. 2. A grande causa da destruição do primeiro mundo foi à deturpação dos pensamentos, porque nenhuma força é maior que o pensamento. Belshazzar havia feito mal e sabia disso. Vejamos algumas coisas em que errara: 2.1. Ele se esquecera da misericórdia de Deus para com Nabucodozor, aquele que o precedera e ao qual Deus tanto fizera em castigo, colocando-o junto as feras e ao mesmo tempo mostrando o seu poder através do livramento de Daniel e seus três companheiros. Mas aquele príncipe regente com tamanhos poderes não se dava ao trabalho de, ao menos, reverenciar o Deus de Nabucodozor. 3. Diz –se que Constâncio, um dos reis antigos, matara seus irmãos. Mais tarde começou a ter visões nas quais via um copo de sangue que se lhe era, repetidamente, apresentado quando uma voz dizia: bebe, este é o sangue que derramaste. E tão grande foi a visão que ele teve de mudar de lugar e quanto mais mudava, mas via esta visão diante de seus olhos. 4. A história de Lutero nos mostra o quando ele se perturbava por causa daquilo que fizera... Mas não há mal nesta perturbação. 5. O que Belshazzar fizera causava o transtorno de: 5.1. Suas expressões – o homem da fachada e o homem do pensamento. 5.2. Sua aparência física – seus joelhos começaram a bater uns contra os outros... Freud fez o mesmo. 5.3. Mudou a atitude daqueles que estavam na orgia. Diz-se que antes do Titanic começar a afundar todos dançavam, ao pressentimento de perigo começaram a cantar: “Mais perto quero estar...”. Quantos homens há cujos pensamentos perturbados tem acarretado a razão de ser de seu tormento.

II. OS PENSAMENTOS AGRAVADOS DADA A IMPORTÂNCIA DA SABEDORIA HUMANA PARA RESOLVER OS PROBLEMAS QUE O AFLIGIAM 1. Lá veio o grupo de adivinhos, mas falharam. 2. Lá veio GEBIRA, a rainha mãe, que possuía mais poder do que a sultana reinante. Ela talvez não tivesse concordado com a festa, mas agora queria ajudar o filho. 3. Quantos homens que desejam a salvação através de ciência e filosofia, mas todas elas falham horrivelmente. 4. E Belshazzar se tornando mais miserável até que foi lembrado o nome de Daniel, mas sua palavra foi a condenação.

III. SEUS PENSAMENTOS O PERTURBARAM; MAS ELE NÃO SE ARREPENDEU Aqui a tremenda dor e angústia. Perturbado, mas não arrependido. Filipe Henrique pregador: 1. Tristeza segundo a morte para a morte ou para a vida. Lutero passou seus dias a lamentar suas culpas e seus pecados. Um dia seu assistente espiritual lhe disse: Penitência não resolve, nem arrependimento somente. O que resolve é o arrependimento sincero através da fé sincera que revela o amor de Deus. Lutero foi salvo. 2. Durante as campanhas de Billy Graham, um artista de Hollywood foi perturbado. Não podia dormir e às 02:00 da madrugada telefonou para chamar o pregador. Não posso mais. Não aguento. E na manhã seguinte o programa de rádio e televisão daquele grande artista começava com o grande hino: “Bendita hora de oração” Que teria havido? Arrependimento para a vida. 3. Belshazzar entristeceu, mas não se arrependeu.

Esperança, 01/06/1975 Tijuca, 26/10/1952

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão