A DOUTRINA NA SANTÍSSIMA TRINDADE

Introdução: Temos diante de nós uma das mais profundas e belas doutrinas bíblicas. É um mistério que não se pode explicar Lembremos logo de início que a Bíblia não apresenta uma doutrina de Trindade, como não tenta provar a existência de Deus. A Bíblia simplesmente nos revela esta Trindade através dos seus ensinos, como uma matéria de fé e não de razão pura e simples.

I – Falsas concepções sobre a doutrina da trindade

Existe um grande número de falsas doutrinas em relação à doutrina da Trindade. Anotemos algumas: 1. Humanis, segundo a qual Deus é o Pai, Jesus o homem e o Espírito Santo a emanação, ou influência divina. 2. Arianismo – Deus, o Pai, Jesus criatura exaltada e Espírito Santo criatura menos exaltada. Jesus, primeiro ser criado. 3. Modalismo – ou sabelianismo (sec.3). Para este só existe o Pai, sendo o Filho e o Espírito meros atributos. 4. Triteísmo, segundo a qual a Trindade não consiste somente em três pessoas, mas em três deuses. 5. Ainda o sewendenborguismo, segundo o qual a Trindade não é senão um Deus com alma, um com corpo e um que é ação (Espírito Santo).

Fora destas classes existem grandes divergências, senão teoricamente ao menos praticamente: Na doutrina católica prática a Trindade tem quatro pessoas, uma vez que Maria é deusa e até, absurdamente, mãe de Deus. Vieira chegou a cometer irreverência nesse sentido.

Por outro lado, os Pentecostais exaltam o E.S. ao lugar que pertence a Jesus, na Revelação

II – Concepção ortodoxa da doutrina da trindade

Há um só Deus verdadeiro manifesto em três pessoas distintas, ou seja, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. 1. Notemos que esta doutrina é um mistério. Não quereríamos um Deus que não trouxesse mistério em si. Seria do mesmo tamanho que nós somos e talvez menor. 2. Alguém diz: Mas como podem três ser um? Não vamos explicar isto, mas podemos ilustrar com algumas coisas ao nosso redor que são três e um ao mesmo tempo: Eu sou homem, marido e pastor. Aquela rosa tem cor, perfume e substância e é somente uma... 3. Dr. John M. Vander Moulen, escreveu o livro “The Faith of Christendon”, no qual ele explica: “O mais alto que consideremos uma escala de seres vivos e o maior número de variedades encontraremos na sua unidade. Por exemplo: Numa ameba não há variedade... Mas num pássaro já existem variedades de órgãos e de funções... No homem já sentimos mais: O homem sabe que é corpo e mente... e ele sabe, sente e quer. E, no entanto, é um. A Bíblia nos diz que Deus ama e é inteligente, etc. Mas se ele é amor teve de amar desde a eternidade; se ele é sábio o foi desde a eternidade... Antes que os anjos existissem Deus amava o Filho e o Filho o Pai... e assim o Espírito Santo. Desta forma, a própria definição do caráter de Deus implica na existência trina” (Adapt. De Henry Wade Du Bose – Xan. Observer).

III – A doutrina na trindade na Bíblia

A – No V.T. encontramos muita ênfase sobre a unidade de Deus uma vez que era seu propósito criar uma nação profundamente monoteísta. Mas ainda assim encontramos no V.Testamento referências à doutrina da Trindade. 1. Notemos algumas passagens que identificam o “ano do Senhor” como sendo Deus.: Gen.31.11 e 13 cf. 28:13, Gen. 16.9 cf, 16,13. 2. Notemos passagens que identificam Deus com o Messias ou vice-versa: Isaías 9.6: Miquéias 5.2. 3. Notemos uma passagem na qual se fala no “Filho dos deuses” (Dan. 3.24-25). B – No Novo Testamento temos muito revelado em relação à doutrina da Santíssima Trindade. 1. Deus é Deus – Mat. 6.9: “Pai nosso que estás nos céus”; 2 Cor. 1.2; Ef. 4.6. 2. Jesus é reconhecido como Deus – João 1.1. 1.18, João 20.28; Tito 2.13. 3. Notemos que as obras de Deus são atribuídas a Jesus – João 1.13, 1 Cor. 8.6, Col. 1.17 e Heb. 1.10. 4. Jesus mesmo se julgava igual ao Pai – João 5.28. 5. O Espírito Santo é reconhecido como Deus – Atos 5.3-4, João 16.13; Luc.2.12.12; Atos 28.25 cf Isaías 6.9.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão