UMA TOALHA NAS MÃOS DE JESUS CRISTO (João 13)

Diante de nós um homem que enfrentava a maior oposição já defrontada por um mortal. Jesus sentia cair sobre si mesmo a sombra dolorosa da cruz. Mas não se desespera. Ao contrário, se torna rígido e forte; alegre e vitorioso. Ele havia entesourado nos três anos difíceis de ministério, algo que o mundo não pode dar, mas que também não pode tirar. Aqui sentimos o valor das vigílias que marcaram seu ministério, das noites de oração, do inteiro devotamento a Deus e à Sua causa. Jesus possuía uma força interior capaz de contornar todas as situações sem decair-lhe o semblante.


I – DESTAQUE QUE CONVÉM

1. Jesus sabia que tudo estava em suas mãos (l3.3). Tudo em suas mãos. De Deus viera e para Deus retornaria. Não obstante, manso e humilde como sempre.

2. Jesus sabia que no meio discreto dos doze se encontrava o traidor. Mas seu espírito era o mesmo de um Deus.

3. Jesus retira a cobertura natural de sua veste e se cinge com uma toalha.

4. Doze homens eram agora hóspedes de Jesus, na sua própria mesa:

1)Era costume do hospedeiro lavar os pés dos visitantes de modo especial e ilustres. Mas o agente da lavagem não era anfitrião, mas o servo deste. Jesus nunca exigira que seus seguidores fossem seus escravos, ao contrário, seus ajudantes.

2) Jesus dá-nos aqui o verdadeiro crachá do Cristianismo: uma bacia e uma toalha.

5. Os intérpretes divergem, mas parece fora de dúvida que os primeiros pés a serem lavados tivessem sido os de Judas... Judas? O traidor Judas? Lavar os pés de João não teria sido tão difícil. André, carinhoso e amigo. Mateus, solícito e liberal. Sim, é muito fácil amar a quem nos ma. Mas Jesus, ao que parece, deu início à cerimônia por Judas, seu inimigo ali presente,


II - CUMPRIMENTO EM MATEUS 5.7; 38,41,44 NO ENSINO SOBRE HUMILDADE

1. Bem-aventurados os humildes...

2. Não resistais ao perverso, qualquer que te ferir na face direita dar-lhe-á a outra face também, ou ao que tirar tua túnica, deixa-lhe também à capa.

3. Se alguém te obrigar ir com ele uma milha, vai duas.

4. Amai os vossos inimigos, orai pelos que vos perseguem.

Agora ele se esquecia das querelas, para entre eles saberem qual seria o maior, os ciúmes, as contradições de Pedro, a ponto de ter de chamá-lo Satanás, numa ocasião


III – O VALOR DESTA TOALHA

Judeus eram hospitaleiros. Colocavam faixas, toalhas, tiras para indicar hospedagem oferecida a peregrinos. Toalhas nas hospedagens. Pés lavados pelo caminhar daqueles tempos. Aqui a toalha atingiu outro significado. Era o selo da humildade no encerramento da carreira do maravilhoso peregrino de Israel.

Grande lição para nós:

1. Diferenças, ciúmes, discussões existiram entre os doze primeiros e podem nos surpreender ainda hoje.

2. Competição, desejo de aparecer, busca de grandezas.

3. Luta pela liderança.

4. Dificuldades no ambiente do lar, quando cada qual quer mandar e dirigir.

5. Problemas no trabalho secular, na política partidária.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: