top of page

UMA REUNIÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS (João 12.1-8)

Sermão pregado na Igreja Batista da Tijuca – Rio de Janeiro, atual Primeira Igreja Batista no Andaraí em 05.06.1957


Temos aqui uma festa de amor e gratidão. Este capítulo marca uma significativa transição no corpo de quatro evangelhos. Até aqui temos o ministério externo do Senhor; agora passamos ao ministério da intimidade. Há cinco coisas que devemos notar em relação ao culto oferecido em casa de Lázaro.

O herói do culto chamava-se Jesus. A honra era Sua, apenas Sua. Três anos de ministério. Poucas expressões de gratidão (Lc 7:36ss). Havia vários servos: Marta, Maria e Lázaro. A casa era de Simão, o leproso, um dos muitos curados por Jesus. Houve dádivas diversas: atenções, alimento, adoração. Houve um traidor: "Para que um tamanho de desperdício...". Era o pessimismo, a incredulidade, o egoísmo e a ambição desordenada. Houve aceitação do Culto por parte do Senhor.


I - O HERÓI DE NOSSO CULTO CHAMA-SE JESUS

Vimos há pouco aqueles que Deus tem chamado para nos ajudar na grande obra de evangelização pelo rádio. Mas a glória não nos pertence. A glória não pertence a mim. A glória é de Jesus. Nós somos apenas os privilegiados.


II - VÁRIOS SERVOS

Graças a Deus que há muitas maneiras de servi-lo. Simão o leproso cedeu a casa. Lázaro assentou-se ao lado de Jesus para conversar com Ele. Maria preparava o perfume que comprara para ofertar ao seu Herói. Marta se esmerava no melhor dos jantares.

Há várias maneiras de servir a Jesus. Muitos o estão servindo em nossa escola pelo uso de suas mãos, outros de seus pés, outros por suas orações, outros por seu dinheiro. O conjunto de serviços torna possível levar aos céus do Brasil as mensagens de Deus pela Escola Bíblica do Ar.


III - VÁRIAS DÁDIVAS

Quanto valeria o jantar preparado por Marta? O unguento oferecido por Maria valia mais de quatro mil cruzeiros. O Espírito de Maria, entretanto, valia mais que o unguento. O unguento perfumou a casa, mas o espírito de Maria perfumou o evangelho.

Maria perfumou a cabeça de Jesus como seu Sumo Sacerdote; mas perfumou também os seus pés como sua vassala.


IV - MOTIVOS DE GRATIDÃO

1. Estima pessoal. Marta, Maria e Lázaro conheciam a Jesus como fiel Mestre e Senhor.

2. Gratidão pelos ensinos, gratidão pela amizade, gratidão pela ressurreição de seu irmão Lázaro.

3. Homenagem e submissão ao verdadeiro Rei e Senhor. Maria o ungira como Soberano de seu coração, como Senhor de sua vida, como Messias de sua nação, como Salvador de todos os homens.

Aquele culto foi aceito pelo Senhor. Nenhuma oferta a Jesus poderá constituir desperdício. Em geral, quando ofertamos algo a Jesus com sinceridade, somos criticados.

Jesus aceitou a oferenda e culto. Jesus aceita hoje também a gratidão de nossos corações e a oferenda de nossas vidas.

Comments


Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:
bottom of page