TRÊS MULHERES NA AURORA DO PRIMEIRO NATAL

Dezembro 1974


Reconheço que o tempo será pequeno demais para discutirmos três personagens no roteiro de Cristo. Deixo a cada irmão da igreja de modo especial o privilégio de anotar alguma lição que lhe possa ajudar, como resultante dessas vidas.


I - ELISA OU ELIZABETE A ESPOSA DE UM SACERDOTE


1. Descendente da tribo de Levi. Linhagem de Aarão. Linhagem sacerdotal - retrato do crente em Jesus, que é chamado sacerdote.

2. Esposa de um homem corajoso, que resistia aos embates do tempo, quando o sacerdote era desprezado.

3. Bem casada, mas marcada pelo problema de não ter um filho seu.


II - MARIA, A MOÇA DESCONTRAÍDA


Singela e pura. Noiva de José e com ele pertencente à mesma tribo: a tribo de Judá, de Jesus. Para ela nada de casamento misto.

Maria dá a ideia de que nada esperava, nem pedia.

Maria, a jovem que aceita a mais difícil das comissões, sem nenhum ato de terror ou medo, mas dentro do quadro da confiança plena, da fé que prevalece.


III. ANA, A QUE TEVE A MAIS LONGA ESPERANÇA


Maria, a jovem virgem. Elisabete ou Isabel, a velha esposa de um sacerdote e Fani - a viúva que mais esperou.

1. Ana era profetiza.

2. Viveu casada sete anos e estava viúva há 84 anos.

3. Amiga do templo. Devota e cheia do Espírito Santo.

Diz uma tradição que a tribo de Aser era marcada pela presença de mulheres belas. Aqui está uma bela senhora que esperou 40 anos pelo cumprimento da esperança de ver o Messias de Deus. Sua fé de 40 anos de esperança nos encanta.


IV. LIÇÕES QUE ESTAS SERVAS NOS TRAZEM

1. A virgem descontraída - vivemos sob tensão - Maria dá-nos a ideia de alguém que vivia sob tão grande orientação divina que tomou o impossível milagre como algo que lhe parecia perfeitamente esperado. Maria recebe a visita do anjo, parte para a casa de sua prima Elisabete, sem tirar qualquer tempo sentimental para explicar a José o que se passava. O milagre lhe fora tão grande que ela preferiu guardá-lo no coração.

2. A esposa que esperou pelo juramento de Deus.

3. Ana, a fé que não podia vacilar.


A ESPERA DO QUARTO MILAGRE - UMA MENSAGEM DE NATAL

Lucas 1.36-45

Pastor David Gomes

Há páginas famosas e ilustrativas do Natal. Uma das mais famosas é a página de Eça de Queiroz (1845-1900): "Aqui Estou", marcando a resposta dada a uma oração infantil.

No texto simples diante de nós, dois milagres. Nas mãos que preparam esta mensagem, outro milagre. Nas suas mãos, querido leitor, os desafios de Deus a que aconteça o quarto milagre.


I - A ESTÉRIL DEU À LUZ

É a história de Isabel, de Zacarias, de João Batista. A estéril deu à luz o maior dos entes nascidos de mulher, João Batista. Ele, o grande profeta. Lucas registra -- e vale ver no prelúdio deste evangelho --, algo da história.


II - A VIRGEM ENGAVIDOU E DEU À LUZ

No primeiro caso, o milagre de uma velha estéril (Isabel) que concebeu e deu à luz um filho. C. S. Lewis (1898-1963) designa o milagre da encarnação de Jesus como sendo "o grande milagre". Não se trata de um grande milagre entre outros, mas "O Milagre". A virgindade de Maria ao tempo do nascimento de Jesus é questão espiritual da mais alta significação.


III - O TERCEIRO MILAGRE SOU EU

O terceiro milagre é você que experimentou o novo nascimento. Nascer de Deus mediante a fé em Jesus é milagre. Nenhuma fortuna por mais incalculável que seja poderá efetuar este milagre. Aquele que crê em Jesus , que o aceita como Senhor e Salvador, nasce de novo. Nasce de cima diz o texto. Nasce para a vida, acrescenta o evangelista. Torna-se nova criatura, nova criação. Gosto de repetir o tempo da minha conversão.


IV - ESPERA DO QUARTO MILAGRE

"Eis que estou à porta e bato" (Apocalipse 3.20), declara Jesus. A afirmação é ampla e inclui todos os seus leitores, todos os seus ouvintes. O quadro de Jesus à porta do coração é sempre atual. "E o filho discutia com o pai sobre a falta de fechadura na porta. O pai replicou: Filho, a fechadura está do lado de dentro". Somente o dono da casa pode abri-la! Impressionante como Jesus espera e o faz até por longo tempo.

Na primeira Igreja Batista do Brás (SP), um marido veio à frente e confessou de público que levou 28 anos para aquela atitude. Na Igreja Batista de Alcântara (RJ), outro casal subiu ao altar, quando o esposo de 30 anos de vida conjugal tomou sua decisão. Batizei na Igreja Batista da Esperança (RJ), duas irmãos com mais de 50 anos e, mais tarde, sua mão com mais de 90 anos fez sua decisão de retornar a Jesus.

Diante de três milagres, é justo esperarmos pelo quarto milagre.

Entregue a sua vida a Jesus agora mesmo.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: