top of page

TESTEMUNHAS POR JESUS (João 1.41-42)

Sermão  pregado na Igreja Batista da Tijuca hoje Primeira Igreja Batista no Andaraí – Rio de Janeiro (RJ), em 17.09.1952.

 

Faremos bem em anotar algumas das lições que temos neste trecho, colocando ênfase especial aos versos acima. Vamos guardar em mente cinco pontos que desejamos abordar tomando por base esses versos.

1. Somos salvos para servir e Deus espera isto.

2. Somos salvos para servir e nosso amor e gratidão nos impelem a isto.

3. Somos arautos e testemunhas de Deus.

4. Como testemunhas testificamos aos outros de Cristo, falando da alegria de nossa própria experiência.

5. Os testemunhos dos remidos são o método de Deus para o desenvolvimento do seu Reino.

Nosso propósito será o de ilustrar essas verdades por examiná-las em nossa própria Bíblia.


I - DEUS ESPERA NOSSO SERVIÇO COMO SALVOS

Jesus ensinou isto - Mateus 3.14-15; Marcos 1.17. Por que mandou Jesus que os discípulos se tornassem pescadores de homens? Dr. J.B.Mayer  disse certa vez: Tenho horror à pescaria e não podia aceitar que Jesus me mandasse ser pescador. Mas um dia entendi; eles eram pescadores. Ao estudante Jesus diria: "Vinde e eu te farei um estudante ganhador de almas". Ao médico: Vinde e eu te farei um médico ganhador de almas. Marcos 5.19 - "Vai e conta...". Atos 18.9 - "Não te cales". João 15.11-16.

O fruto inesperado. O pregador viera assomar ao púlpito quando uma mulher veio e disse:

- Dou graças a Deus porque, por sua instrumentalidade, conheci a Cristo.

- Como, se não a conheço (naquele tempo não havia rádio)? .

- Bem, não foi o senhor que há alguns anos dirigiu uma Escola Bíblica? Não se lembra de um dia quando o senhor falava com um rapaz em tal lugar?

: Sim, lembro.

- E lembra-se que o senhor ajoelhou-se e orou com aquele rapaz: sim, mas até aqui não vejo a razão para sua afirmativa... naquele dia estávamos a sós...

- Bem, eu estava do outro lado do muro e resolvi ouvir seus conselhos e Deus mudou meu coração.

- E do rapaz a senhora sabe de alguma coisa?

 Hoje ele é pastor, foi a resposta.

 

II - NOSSO AMOR E GRATIDÃO NOS IMPELEM AO SERVIÇO

Se podemos andar e conversar com os outros e não lhes falar de Cristo então existe algo errado em nós. E por causa disto perdemos a nossa bênção. Atos 4.20 - "Nós não podemos deixar de falar...".

Diz-se que o Arcebispo James Ussher – (1581-1656) dizia sempre ao se despedir de seus amigos: - Agora, somente uma palavra sobre meu amigo Jesus Cristo, antes de separar-nos. Atos 5.28-32; 8.4.

Assim como Maria resolveu oferecer a ceia ao Senhor, o testemunho do Mestre deve ser oferecido em toda a parte. Diz-se que David Brainerd Taylor – (1718-1747), ia certa vez guiando o automóvel e precisou água. Parou em uma fonte onde um moço bem vestido enchia seu carro. "Recomendo ao senhor a Pessoa de Jesus Cristo, meu amigo". E os estranhos se despediram. Mais tarde o moço se converteu e entrou no ministério e foi para África como missionário.

Lá precisou de livros e os pediu a seus pais. Ao abrir um dos livros viu o retrato Brainerd Taylor e disse: "Que maravilha, aqui está o retrato do homem que me falou de Jesus a quem eu não conhecia”.

Será que amamos a Jesus? Por que o amamos? Se nós o amamos, por tudo isto então falemos desse amor aos outros.

 

III - SOMOS ARAUTOS E TESTEMUNHAS DE DEUS

1. Que é arauto? É um proclamador. O arauto era empregado, um funcionário do palácio real, cuja função era a de anunciar, proclamar as declarações do rei, fossem elas de paz ou de guerra. Em nosso texto André cumpre a função de arauto. Ele foi um  dos primeiros discípulos de Jesus e era um arauto, tanto quanto nós o devemos ser. Ver em 6.8 e 13.22 que André gostava sempre de encontrar a Jesus . Era seu temperamento e seu desejo.

2. Que é uma testemunha? É aquele que se oferece para declarar o que viu. E foi justamente o que André estava fazendo . Ele vira e experimentara o poder e amor de Jesus. Agora ele declarava ao seu irmão aquilo que vira. Notai que Jesus viu naquele a quem André lhe trouxera uma varão de qualidade e de futuro. "Tu será chamado Cefas...". Aquele a quem André trouxera a Cristo havia de se tornar maior, mais proeminente, mais íntimo do que o próprio André. Haveria tal fato de causar ciúmes em André? A narrativa prova que não. E queremos crer que André tivesse enorme alegria durante todos os dias de sua vida, ao notar a proeminência e o serviço daquele a quem ele trouxera a Jesus.

Há algumas semanas tivemos a visita de Ruy e Paulo Brasileiro. (*)Tenho particular alegria em saber que Deus usou uma de minhas irmãs carnais para trazer a irmã mais velha deles a Jesus

3. Arautos e testemunhas de Deus. Na última grande comissão que Jesus deu aos discípulos ele disse: "Ser-me-eis testemunhas...". Sim, nós crentes somos perante o mundo testemunhas de Jesus. 

(*) N.R. Não identificamos as datas referentes a eles.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:
bottom of page