SIMEÃO E LEVI FILHOS DO PATRIARCA (Gênesis 49)

Prosseguiremos hoje no exame sucinto das bênçãos do patriarca Jacó aos seus filhos às portas de sua morte. Vimos sua bênção aos filhos de José e, em seguida ao primogênito Rubén, instável como a água. Em seguida passamos a considerar os dois irmãos, Simeão e Levi que aparecem juntos na bênção e em muitos lugares da história das tribos.


I - SEUS NOMES E SUAS VIDAS

1. Duas ideias para o significado do nome. A segunda dá-lhe a significação como oriunda do árabe: fruto da união da hiena e lobo. Parece-nos fantasiosa e incorreta essa última.

2. Gênesis 29.32 nos dá um retrato da alegria que sua chegada causou a Léa. Sempre um filho tráz alegrias ao chegar. Se os filhos soubessem o quanto seus pais apreciam suas atitudes de amor, outra seria a atitude dos filhos para com os pais. Lembro-me da impressão profunda que me causava uma de nossas irmãs, hoje na glória, que vinha aqui ansiosa em busca de uma carta do filho.

3. Gênesis 34 nos dá o triste relatório de terrível crime cometido pelos dois irmãos.

4. Gênesis 42.24 no-lo apresenta como refém exigido por José até que lhe fosse trazido Benjamim. Simeão não pediu para ficar prisioneiro. José o escolheu.

5. Gênesis 43.23 no-lo apresenta devolvido aos irmãos.

6. A história subsequente da tribo é interessante. Em números 1.22 são informados sendo 59.300 pessoas; em 26.14 como sendo 22.200 numa tremenda decadência. Pecado de Zimri, números 25.14.

7. 1Crônicas12.25 nos apresenta alguns deles tremendamente valentes para a guerra.


II - LEVI

Muito menos sobre Levi que sobre Simeão, mas em Levi temos o cumprimento e a realização de um grande desejo de Deus. Os levitas foram os sacerdotes que tipificaram no culto judaico as glórias de Deus.

1. Seu nome: aderir, ajuntar. Gênesis 29,34. Seu nascimento constituiu novas esperanças para sua mãe.

2. Em Gênesis 34 temos seu patriarca; ação criminosa no meio dos homens de Siquém.

3. Em Gênesis 37 teve participação ativa contra José.

4. Em Êxodos 32.26 lemos de sua gloriosa escolha.


III - LIÇÕES DA BÊNÇÃO DE JACÓ

1. Violência, vingança, juízo pelas próprias mãos. Eram vítimas de um mau gênio e por isto não respeitaram a vida alheia. Mataram aqueles que poderiam ter deixado viver. Quantos de nós somos vítimas de mau gênio? E quantas vezes um esforço só a mais poderia mudar completamente uma situação. Sua espada para ferir outros não para corrigir a si próprio.

2. Maldição da vingança: "Dai lugar a ira, diz o Senhor. Eu recompensarei". Jacó jamais havia de justificar a atitude que tomaram. Em Mateus 5.22, Jesus é muito enfático em relação à vingança. Vale bem meditar em suas palavras.

3. "Dividi-los-ei em Jacó e espalhá-los-ei em Israel". Esta profecia foi cumprida. Os levitas foram espalhado9s em todoIsrael, pois se tornaram sacerdotes, sem herança fixa. Mas os simeonitas, por causa do pecado de Zimri (Números 25.14) se tornaram uma tribo decadente.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: