SALOMÃO OFERECE IDEAIS PARA UM MINISTÉRIO FRUTÍFERO (Provérbios 23)

Há muitos textos sugestivos e de grande valor nas Escrituras que poderiam ser usados para edificação e instrução de um jovem ministro que inicia na obra efetiva do ministério. Paulo, por exemplo, tem aquela declaração tão importante: "Eu glorificarei meu ministério".

Poderíamos falar sobre as dificuldades do ministro, suas lutas e vitórias. Seria interessante considerar, por exemplo, sua importância na Sociedade. Quem pode analisar a importância de um ministro fiel? Alguém chamou a atenção ao fato de que ninguém pode entender o verdadeiro significado da entrada de Paulo em Cesareia, em Roma como prisioneiro. Era um prisioneiro mas queria transformar, abalar .por assim dizer, os alicerces da gloriosa cidade. Muitos ministros estão no dia de hoje fermentando ambientes, modificando hábitos, criando uma nova sociedade.

Deixaremos tudo mais, no entanto, para aprender com Salomão algo que pode alentar, instruir e orientar um jovem pregador.


i - O MINISTRO DEVE SER DILIGENTE.

"Conhece o estado de todas ovelhas".

1. Conhecer as ovelhas por nome. Jesus foi assim (João 10.14)

2. Conhecer o estado das mesmas. Esse estado é variável. Uma pessoa pode estar bem hoje e mal amanhã. O ministro deve estar atento a essa necessidade. Eis a razão porque o ministério é tão delicado, tão exigente de esforços, lutas, visitação constante.

3. O ministro fica, ante as circunstâncias, pronto a atender às ovelhas na adversidade - luto, alegria, festa. Conversava com um ex-chefe de propaganda e disse-lhe: O irmão está muito sobrecarregado? Sua resposta foi a seguinte:

"Agora estou sobrecarregado. Mas estive muito mais quando era chefe de propaganda e tinha de produzir ou sofrer. Os chefes ganhavam bem, mas não me davam descanso. Ganhava bem, mas vivia sob tensão o tempo todo.”


II - O MINISTÉRIO ALIMENTA O REBANHO

Há aqueles que estão interessados nos negócios dos outros, nunca no seu. Falam de política, de custo de vida, mas nunca das coisas de valor permanente. Um ministro dizia-me há tempos: "Tenho bastante esqueleto, mas falta-me carne". Outro se gabava da boa vida de um pastor que recebia comida dos irmãos, salário, e não precisava senão pregar um bom sermão no domingo". A outro respondia quando lhe perguntava se havia preparado o sermão: "Tenho 40 minutos no bonde; não julga ser suficiente"? Este não é pastor, abraçou outras profissão.

1. Remover os fenos, colher as frutas dos campos não é tarefa fácil. É estudar, ler, é perder horas de sono, é orar por sabedoria, é se cansar antes de poder levantar com uma mensagem pronta. Um dos maiores pregadores que conheço, que tem um das maiores igrejas, tranca-se incomunicável grande parte de seu tempo preparando a mensagem. Deus nunca manda sermões prontos a pregadores preguiçosos. Deus quer trabalho, lutas.

2. Há sempre uma garantia divina: Se ele remover os fenos e carregar as palhas, Deus se encarrega de fazer brotar no material. Deus mandará as chuvas a tempo, fará com que haja nova cultura e com que o material nasça outra vez.


III - FRUTOS DE UM MINISTÉRIO MARCADO PELA DILIGÊNCIA

1. Os cordeiros darão vestes.

2. Os bodes pagarão o preço do campo... O custo da remoção do material.

3. Os cordeiros te darão vestes.

4. As cabras, leite em abundância.

Quando o obreiro é diligente, tornam-se dispensáveis os apelos patéticos e contínuos, as lágrimas derramadas por falta de cooperação da parte do povo... as reclamações e até muitos dos problemas da igreja...

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: