MANIFESTAÇÕES CONSTANTES DO AMOR DE DEUS (João 3.16)

Nosso mundo está marcado pelo ódio. A incompreensão parece dominar muitos corações. O desatino entrou em muitos lares e cria corpo em outros. Os divórcios aumentam de número e os hospitais de doenças nervosas estão superlotados. Tudo isto por falta de amor. Mas, para nós, esta é a semana de gratidão. E a forma fundamental de elevarmos nossa gratidão é pensar no amor de Deus.


I - DEUS AMOU O MUNDO

1. Ao falar em termos de amor ao mundo, o escritor sagrado inclui crentes e não crentes, bons e maus.

2. Inclui bênçãos diárias que se espalham sobre todos os mortais - terra de homens, experiência no deserto, quando juntaram água do orvalho.

3. Não temos apenas orvalho, temos ar, água, céu azul, flores, pássaros. Quantas belezas Deus nos tem dado. São manifestações de amor.


II - DEUS DEU SEU PRÓPRIO FILHO UNIGÊNITO

1. Sem dúvida alguma o maior meio de provarmos o amor é darmos.

2. Deus providenciou a salvação da alma dos homens, antes da fundação do mundo. Muito antes quando o homem não existia na terra, já Deus providenciava em Cristo o Salvador para os homens.

3. A morte de Cristo representa o pagamento ao preço exigido por Deus para a salvação dos homens. A ressurreição de Cristo representa a garantia de que os que aceitarem a Cristo viverão outra vez. A promessa de Cristo de voltar ao mundo significa que Deus pretende ter os homens a viver com Ele em glória.


III - NOSSO MUNDO EM TREVAS E A SALVAÇÃO DE DEUS

Jovem casal com um único filho parecia ter encontrado o paraíso na terra. Crentes, viviam uma alegria profunda em sua fé. Mas a jovem esposa foi chamada à presença de Deus. O marido, tendo ao lado o filho de seis anos, não conseguia dormir. Para ele, era dor demais, a perda da esposa era algo que não podia compreender.

O pai, ao notar que o filho estava de olhos abertos perguntou-lhe: Filho, por que não dormes? Pai, porque é escuro, não posso ver; tão escuro que não posso ver seu rosto.

O pai tomou-lhe as mãos. Ao senti-las, o filho disse: Agora sei que estou seguro. É tão escuro, mas o senhor me ama, não é papai? Sim, filho, eu o amo, apesar de estar escuro, muito escuro.

Não tardou que o filho dormisse profundamente. O pai levou-o à sua cama. Voltando ao seu leito orou assim: Ó Deus, tudo está escuro ao meu redor, mas tu me amas, eu sei, posso dormir tranquilamente quanto o fizera José.

Por entre as brumas (nevoeiro), a cerração, as trevas do mundo de hoje, Deus está presente. Deus está vivo. Deus age, atua, busca os homens ao seu redil, recolhimento do seu rebanho.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: