GRANDE DEUS NA PROTEÇÃO DE SEUS FIÉIS

Sermão proferido em 23 de fevereiro de 1986


O tema fascina, pois revela o caráter de Deus. Vivemos sob a vigilância do Senhor. Daremos pinceladas ao longo da Bíblia, ilustrando o princípio que desejamos firmar na consciência e corações.


I - DEUS ENTROU NA PRISÃO COM SEU JOVEM FIEL

Lemos em Gênesis 37 a história do jovem que recusou o pecado.

José havia resistido à tentação carnal e dera como argumento de força a decisão de "não pecar contra Deus". Longe do lar, distante de sua cultura, ausente dos centros de culto, mas José sentia presente no seu coração a presença de Deus. O Senhor, não obstante, permitiu que ele fosse lançado ao cárcere. Mas em permitindo a grande dor, Deus resolve ir como jovem herói ao centro do cárcere!


II - DEUS QUE ENVIA SEU ANJO "JESUS" AO ENCONTRODE GEDEON


O moço é surpreendido pelo Anjo. Recebe a incumbência de vencer os inimigos e dá suas razões de não aceitar a chamada. Mas o Anjo prossegue por dizer: "nesta tua força"... Com Deus ao nosso lado nossa força é real. O moço decide obedecer e presta homenagem ao emissário de Deus, oferecendo um sacrifício. O "Anjo" modifica a apresentação, dando ao jovem a sensação de que morreria por ter visto Deus. Mas o consolo emerge da palavra sagrada: Paz, não morrerá... Eu te concedo paz...

Sansão, Juízes 16.22: E o cabelo da sua cabeça que começou a crescer como quando foi raspado.


III - DEUS QUE ADENTRA A FORNALHA SETE VEZES AQUECIDA


Os moços estavam longe de seus pais e de seus amigos. Eram condenados de Nabucodonozor. Mas não negaram a Deus. Mantiveram firmes a sua confissão. Foram castigados penosamente e Deus lhes permitiu o grande sofrimento. Mas ao serem lançados na fornalha sete vezes aquecida, o rei atônito percebeu que havia um personagem extra. Esta era semelhante ao "filho dos deuses"; a própria presença era de Jesus.

Poderíamos ir além, considerando o jovem Daniel que foi lançado no meio dos leões e escapou maravilhosamente pela defesa que o Senhor lhe prometeu e garantiu.


IV- JESUS PRESENTE COM OS CANSADOS E SOFRIDOS NO RELATO DE JOÃO CAÍTULO 20


Reunidos a portas fechadas, temiam pela perseguição dos judeus e, quem sabe, a morte de Jesus penetra no encontro fechado, Ele vem para dar-lhes "paz seja convosco".

Bem dentro do ambiente de paz surge também a alegria do encontro com Tomé, aquele que duvidara para que nós pudéssemos crer melhor. "Senhor Deus e Deus meu" é a confissão de Tomé.

Senhor. A base da salvação cristã está no reconhecimento de Jesus não apenas como Salvador, mas como Senhor. É o recebimento do senhorio de Cristo que torna efetiva a salvação do homem.

Deus meu. Jesus transcende a marca do tempo e do espaço. Jesus é Deus eterno com o Pai. A felicidade está perto de todo homem e qualquer homem, dependendo da decisão de aceitar o domínio, a força, a direção e o amor de Jesus.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: