FELIZ PASTORADO ENTRE LÍRIOS (Cantares 2.16)

Lindo sem dúvida o sentido do nosso texto: "O meu amado é meu e eu sou dele; ele apascenta o seu rebanho entre os lírios". Outra versão modifica um pouco o verso: "Meu amado é todo meu e eu sou toda dele; entre as açucenas apascenta o seu rebanho".


I - LÍRIOS QUE DEUS CRIOU

O lírio é marcado pela beleza. Várias espécies caracterizam muitas regiões. Os poetas de todos os tempos cantam as belezas do lírio e uma legenda fixada em arte de pintura marca o anjo Gabriel com um ramalhete de lírios em suas mãos, como oferenda a Maria no dia da anunciação.

A açucena é o lírio branco, do qual o texto faz menção. Na zona temperada do Norte existem centenas de diferentes espécies de lírios. Nas Ilhas Bermudas existem lírios de cores belíssimas, que são cultivados para exportação.

No Sul do Europa é muito conhecido o chamado lírio da Madona que visa representar Maria, a Virgem. O chamado lírio tigre é natural do Japão. Ele é marcado por marcas de púrpura, ao mesmo tempo que cercado de branco. Ainda no Japão cresce o chamado Lírio de Ouro, com sua cor amarela e linda. Na índia se cultiva o Lírio Gigante que chega até cinco metros de altura. Nos Estados Unidos aparecem também os chamados Lírios Selvagens que aparecem no deserto.


II - SÍMBOLOS DO LÍRIO

1. O lírio simboliza a pureza.

2. O lírio simboliza a ressurreição.

3. O lírio é caracterizado em sua forma por marcas inconfundíveis: sempre ereto; garboso na sua forma e beleza.


III - FELIZ PASTORADO ENTRE OS LÍRIOS

1. A felicidade começa por um amor mútuo: "Meu amado é todo meu e eu sou todo dele". Na interpretação do cântico, temos uma alegoria referente a Cristo e à sua igreja. Cristo é amado da igreja. A igreja é amada de Cristo. Em se tratando de Cristo, ele amou a igreja de tal modo que a si mesmo se entregou por amor a ela.

2. Como se manifesta o seu pastorado? Pastorear é cuidar de um rebanho. A presença de Jesus na igreja é indiscutível. Podemos afirmar que Ele não falta jamais às reuniões da igreja, pois ele mesmo promete estar sempre presente "onde dois ou três se unirem em seu nome".

3. Mas também o pastor da terra sente o perfume dos lírios na vida da igreja. Domingo senti o perfume do lírio, quando fui convidado a participar da festa de 84 anos de vida do nosso diácono José Gomes do Nascimento. Senti cheiro de lírio e beleza também quando fui chamado à classe de crianças e recebi de André, Davi, Marcos Arão, Edilberto, e Serginho alguns desenhos feitos especialmente para o pastor a pedido da professora Esther Ruth. Quanta alegria senti no amor dos meninos da igreja.

Mas quero apelar para os lírios em outros sentidos também: Lírios pelo amor à igreja e pelo sustento da igreja. Lírios pela santa disposição de ajudar na marcha da igreja, na medida de suas forças e com esforço de todas as suas forças. Mais que isto, precisamos operários de Jesus que tornem perfeito o ministério de evangelização e do crescimento espiritual entre nós.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: