DÃ, FILHO DE JACÓ (Gênesis 49.16-18)

Pregado na Igreja Batista da Tijuca (atual Primeira Igreja Batista no Andaraí) em 26.08.1953

Terminamos o estudo sobre as bênçãos dadas aos filhos de Léa, esposa de Jacó. Agora estudamos Dã, o primeiro filho de Bila, serva de Raquel. Sabeis como a esterilidade de Raquel a levou a dar sua serva a seu esposo para dela conseguir descendência.


I - A MENSAGEM DO NOME E SUA OBRA

1. Dã, juiz (Gênesis 30.6). Julgou-me Deus foi a expressão do coração agradecido de Raquel que anelava tanto uma descendência de seu esposo.

2. Como seus irmãos, ele se casou. Não teve, todavia, a alegria de ver muitos filhos, mas um somente (Gênesis 46.23). O nome é plural e muitos pensam que aqui Dã já não era mais o individuo e sim uma tribo. Em Números 26.42-43 o nome do filho é trocado e vemos que a tribo já tinha 64.400.

3. Josué 19.40 nos mostra o lugar de Dã na divisão das terras. Versos 47-48 nos mostram como tinha sido muito pequeno o seu quinhão, de modo a causar seu protesto. Os entendidos dão razão a Dã pois que, realmente era por demais pequeno o seu lote. Uma parte nunca chegaram a ocupar, por causa do domínio dos Filisteus.

4. Em 1Crônicas 12.35 encontramos que os Danitas ainda existiam e eram relativamente ativos no tempo do rei Davi. Mas o fim de sua história, segundo a Bíblia, aparece em 1Crônicas 27.22 onde aparece um Danita, Azarel. Nada mais é dito da tribo e, o que é mais triste, seu nome não aparece na genealogia de 1Crônicas 2.12 nem em Apocalipse 7.5.12.


II - ATUAÇÃO DE DÃ NA HISTÓRIA DA TERRA SEGUNDO A BÊNÇÃO DO PAI

1. Dã será juiz. Era um futuro risonho que Jacó antevia para o filho e sua tribo. Juiz sobre o povo. Posição de excelência, de discernimento moral.

2. Somente uma época houve em que Dã veio a desempenhar tão importante missão. Ele dominou e julgou nos dias de Sansão, que foi o mais notável de todos os membros de sua tribo.


3. Durante o tempo Sansão a tribo de Dã parece ter conseguido certo prestígio no seio das outras tribos - Juízes 13.1-5.

4. Alguns entendem a alusão de Dã como serpente ao período em que Sansão chegou a dominar e vencer. Juízes 16.31 nos mostra que por 20 anos a tribo esteve em evidência.

5. Por que Dã desaparece das genealogias e não aparece entre as outras tribos em Apocalipse? Leia-se Juízes 18.14 até o fim. Aqui temos a triste história de uma tribo que se desgovernou e caiu na idolatria, trazendo a derrota sobre Israel e a desgraça sobre si mesmos.


III - LIÇÕES PRÁTICAS DA VIDA DE DÃ

1. Filho de uma concubina, mas teve sua oportunidade. Perde-a mais tarde por causa da infidelidade de seus filhos. Juízes 11.1 ilustra o mesmo pensamento.

2. Cheio de força, de argúcia... Dã não chegou a alcançar a serpente de que fala aqui que é semelhante a uma cascavel, traiçoeira... Mas a traição não traz uma vitória permanente como não trouxe a Sansão.

3. Pensemos na expressão de Jacó no verso 18: "Tenho esperado por tua salvação". Alguns pensam que esta é uma referência e desapontamento de praticar ao pensar no que seu filho chegaria s ser.

Outros veem aqui o cântico de saudade de Deus, de saudade do Reino... Era saudade de Jacó... Sim, este mundo não é nosso... Este mundo é do Senhor.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: