AO EXCELSO, MOCIDADE (Romanos 8.2)

Pregado em 11.04.1954


No pico da Tijuca existe um local chamado Excelso. É lugar procurado por excursionistas. Mas para o tipo comum das cidades, é lugar que só se atinge por meio de um automóvel, mas para subir até o Excelso é a coisa mais difícil. Mocidade, ao Excelso...

Li com interesse a narrativa da conquista do Monte Everest pelos seus autores conforme publicada em jornal daqui. Houve instantes de sensação e perplexidade. Houve perigo de fome e de uma morte ingrata pelo frio, mas o ideal dos bravos alpinistas foi maior que o frio ou o cansaço da jornada. Mocidade cristã: fácil será chegar ao Excelso, mas vale o esforço se o ideal for seguro.


I – QUAL É O TEU EXCELSO?

Certo jovem contava ao pastor que um parente rico iria custear-lhe a instrução. Dentro em breve estarei na universidade... Que fará depois do curso universitário?... Depois que tiver meu grau de doutor, irei exercê-lo e ganhar dinheiro e fama... E depois?... Espero conseguir posição pública e fazer fortuna... E depois?... Viverei de maneira próspera e invejável... E depois? Perguntou ainda o pastor. O moço encabulou-se e disse: Creio que terei de morrer... E depois? Perguntou o pastor... O moço compreendeu que o verdadeiro êxito precisa levar em conta o eterno depois.

1. Há muitos cujo Excelso consiste em procurar vida fácil e prazerosa. Uma vida se sem dor e sem luta. Será este o teu caso?

2. Para outros o supremo prazer da vida consiste em achar faltas e defeitos em organizações e indivíduos. É o caso de alguns jornais de modernos, cuja única qualidade é buscar sensacionalismo.

3. Para outros ainda o Excelso é um diploma. Tenho diploma, estou pronto, dizem alguns.

4. Mencionaria o grupo daqueles cujo Excelso é a formação do lar, o casamento. São estes os pontos de tua ambição?

Há tempos existiu em Minas Gerais um mulato de baixa estatura, cabeça redonda e testa larga, beiços grossos, pescoço curto e orelhas grandes, nariz pontiagudo e corpo mal formado. Aos 47 anos adoeceu. Caíram-lhe os dedos das mãos e dos pés, também os dentes caíram e o queixo entortou-se. Desta sorte, andava sempre de joelhos ou carregado nas costas de algum escravo.

Mas, Antonio Francisco Lisboa (Aleijadinho) tinha um Excelso. Ele desejava deixar em Ouro Preto, Santa Luzia, Congonhas, Mariana, São João Del Rei e Sabará, os traços do seu gênio. Chamou seu escravo Maurício que lhe amarrava o macete, o cinzel e a talhadeira às mãos. Januário e Agostinho eram dois outros escravos que ajudava a carregar o Aleijadinho. As três pessoas da Trindade, e o quadro da ressurreição de Cristo são suas obras primas. Qual é o teu Excelso?


II – DEUS TEM UM EXCELSO PARA SEUS FILHOS

1. Primeiro passo: A vida transformada. Transformai-vos é a palavra candente no vocabulário de Paulo (Romanos 12.2). Uma palavra designa esse passo: Não conformismo. O cristão não pode querer ser igualzinho aos do mundo. Quem transforma a vida é Deus. Frederico Wood usa boa ilustração. Diz ele: “A transformação da vida tem seus estágios; uma crise e um processo”...

2. Vida vitoriosa. Ao escrever aos Romanos, o apóstolo Paulo diz: “Em todas essas coisas somos mais do que vencedores”... (Romanos 8.37). Sim, a vida que triunfa sobre o pecado. Cristo se torna Salvador, cabeça, Senhor, vida, nossa santificação... (1Coríntios 1.30). Cristo é aquele que é o Capitão de nossa luta e de nossa vitória. Mas o panorama da vida vitoriosa só pode ser sentido enquanto vemos os passos em direção ao cume. A visão do monte é sublime; mas a escalada é difícil.

III – MOCIDADE, AO EXCELSO

Visconde de Taunay (1843-1899) nos apresenta dois personagens impressionantes em seu famoso livro “Inocência”: Meyer é o primeiro vulto, sincero e puro ele via em inocência um modelo de graça e beleza, mas respeitava aquela graça. Sabia conduzir-se. Usava o tempo para aprofundar seus estudos.

Enquanto isto, Cirino é para Pereira, pai de Inocência, o homem mentiroso e enganador, roubara a afeição de Inocência e pensava enganar até o fim. Um é o retrato da época de falsas conquistas e falsas promessas... É o homem no plano mais terreno, no plano inferior, no plano simples da carnalidade. Mas Cirino encontrou a morte das mãos de Manecão a quem traíra, enquanto Meyer com a consciência tranqüila revelava novas vitórias ao mundo, no terreno da entomologia e no domínio das ciências naturais.

“Se viverdes segundo a carne, morrereis”... Mocidade; ao Excelso...

“Em Todas estas coisas somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou”

NR: Excelso vem do latim, (excelsus) que significa grandioso, majestoso, incrível, superior, e é usada também para exaltar obras de arte.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo: