COOPERAÇÃO SOCIAL DO CRENTE (1Pedro 2.12-17)

Em 09.01.1952

Vimos, em breves palavras, primeiramente a exortação geral do apóstolo pela qual instava por uma vida digna em palavras e obras. "Sois peregrinos e forasteiros"... Em outras palavras, estais de passagem por aqui... sois cidadãos de outra pátria... Não podeis continuar a viver como viveis antes de vossa conversão a Cristo. Hoje entraremos na consideração da primeira exortação particular, frisando principalmente o crente perante o Estado, mas também a fraternidade dos crentes.

I - O CRENTE PERANTE AS AUTORIDADES CONSTITUIDAS 1. Submissão. Vamos encontrar esta palavra daqui por diante várias vezes. Pedro insistia nela. Pedro podia refletir nesta palavra porque ele havia submetido sua vida ao Senhor Jesus. No capítulo 5.6 ele nos mostra a razão porque insistia tanto em submissão por parte do crente. Escrevendo ao povo, no meio da tirania dos governos, Pedro dizia: submetei-vos... 2. Voltaremos de quando em quando a esta palavra. Ela é importante e muito do impedimento que temos em nossas vidas e em nossas igrejas não vem tão somente pelos pecados que cometemos contra os outros. Não somente por aquilo que atualmente fazemos, mas por aquilo que somos e não o sentimos. O orgulho no coração, a língua desenfreada, um espírito altivo, são pecados que muitas vezes não sentimos. 3. Submissão foi o que Paulo fez (Atos 9.6-9). Submissão foi o que Pedro fez (Lucas 5.8). Submissão foi o que Cristo fez (Filipenses 2.5-8). 4. O ensino de Pedro é que o cristão deve manter sempre um espírito humilde perante as autoridades, perante as leis do Estado. Mas esse espírito deve ser uma reflexão de toda a sua vida e experiência de cristão, como veremos a seguir.

II - COMO LIVRE, NÃO TENDO A LIBERDADE POR COBERTURA DE MALÍCIA MAS COMO SERVO DE DEUS

1. Notemos em primeiro lugar o motivo desta atitude: "por amor do Senhor". A atitude de amor para com as autoridades, de obediência e de serviço, tudo se baseando na razão suprema "por amor do Senhor". Foi esta uma das razões que Jesus diz "por causa deles me santifico" (João 17.19). Seria esta uma razão suficientemente forte para controlarmos nossas paixões e nossos impulsos e nosso gênio e nossa língua... "Por causa deles". Por causa do Senhor... No verso 13 está o "por causa do Senhor ". 2. O crente deve viver como livre. Não é escravo de si mesmo nem de seus parentes, de seus patrões ou de qualquer outra pessoa. Mas essa liberdade não justifica os pecados, antes exerce-se em serviço a Deus, como servo, escravo de Deus. (Gálatas 5.13).

III - O CRENTE EM COOPERAÇÃO COM TODOS 1. Honrai a todos... Não a humanidade, mas aos homens individualmente... Não o que possui mais, mas a todos... Não o que possui menos, mas a todos. 2. Amai a todos... Não para justificar os seus pecados, mas para mostrardes o espírito do Cristo que segues. 3. Temei a Deus... reverenciai-o... reverenciai seu nome. 4. Honrai o Rei em seu posto de autoridade.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão