O VERDADEIRO SENTIDO DO CULTO A DEUS

A Bíblia está cheia de louvor a Deus. O Salmo 24 fala de modo maravilhoso do Senhor do Universo, quando afirma não apenas o direito da criação, mas também a santidade do Senhor. Façamos a leitura deste Salmo:


“Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam. Fundou-a Ele sobre os mares e sobre as correntes a estabeleceu. Quem subirá ao monte do Senhor? Quem há de permanecer no seu santo lugar:? O que é limpo de mãos e puro de coração. Que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente. Este obterá do Senhor a bênção, e a justiça do Deus da sua salvação. Tal  é a geração dos que o buscam, dos que buscam a face do Senhor Deus de Jacó. Levantai, ó porta, as vossas cabeças; levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória. Quem é este Rei da Glória? O Senhor, forte e poderoso, o Senhor poderoso nas batalhas; levantai, ó portas, as vossas cabeças;levantai-vos, ó portais eternos, para que entre o Rei da Glória. Quem é esse Rei da Glória? O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória”.


O que é o verdadeiro culto? É impressionante que o salmista coloca essa entrada na presença de Deus, de um modo muito especial. Ele diz que Deus é realmente Santo. Mas as portas se abrem para o seu louvor. Os filósofos observam uma diferença muito grande entre os homens e as bestas. E procuram caracterizar essas diferenças. Eles dizem que os homens pensam e as bestas não. As bestas não sorriem, enquanto que os homens o fazem. Os homens têm uma consciência e os animais, não. Mas a verdade é que a maior diferença é que os homens adoram e os animais não adoram. Quais seriam as marcas de uma verdadeira adoração? 


Um dos pensadores americanos, mais espiritual de hoje, Dr. Tozer dá-nos quatro marcas de um verdadeiro culto: Amor, admiração, adoração, êxtase. Na verdade, estas coisas colocam diante de nós as marcas que devem levar-nos à presença de Deus. 


Eu gostaria de deixar bem claro que o culto precisa ser; antes de tudo, uma experiência de dentro para fora. Nunca iremos cultuar a Deus, sem que abramos para ele espaço do nosso coração e da nossa experiência. Este sentimento interior de santidade, esta convicção de que nós somos templo do Espírito Santo, este desejo de compreender que Deus nos ama e que por isso mesmo nos leva a desejar entrar na sua intimidade e conhecê-lo. Disse o salmista e com razão: “A intimidade do Senhor é para aqueles que o temem”.


Quando o homem descobre a verdadeira arte de adorar, ele começa a apreciar o caráter de Deus à luz daquilo que Deus mesmo diz a respeito de Si nas páginas da Bíblia Sagrada, e ele vai descobrindo que as afirmações da Bíblia são na verdade válidas, porque elas se repetem hoje.


O homem que pratica a vontade de Deus na vida, nas orações, nos pensamentos, tem o semblante diferente. Ele tem uma aparência diferente, ele tem a alegria diferente. O homem que tem a prática da presença de Deus, é cordial, é alegre, é afável, é zeloso, ele está sempre pronto a cooperar. Amor a Deus. Temos ao Senhor. Oh, como nós precisamos ler de novo os Salmos e observar no espírito de reverência com que Deus é tratado.


Precisamos indubitavelmente mais reverência em nossos cultos e a verdadeira reverência começa por um sentido certo do Deus que adoramos e do culto que Ele merece.
 

Compartilhar
Twitar
Google+
Please reload

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão