A SOBERANIA DE DEUS

Tenho lido ultimamente o livro de Jeremias, com o objetivo principal diante dos meus olhos. Eu quero ver nesse livro a doutrina da soberania de Deus. Cheguei à altura do capítulo 37 e encontrei aquilo que considero como a verdadeira maravilha de Deus. Lemos no verso 10:


“Porque ainda que derrotásseis a todo o exército dos caldeus que pelejam contra vós outros, e ficassem deles apenas homens mortalmente feridos, cada um se levantaria na sua tenda, e queimaria a fogo esta cidade”.


Observe-se a grandeza de Deus, dentro deste versículo. A Palavra do Senhor tinha determinado que os israelitas, ou melhor, os judeus rebeldes haveriam de ser levados para o cativeiro em Babilônia. Levantaram-se muitos falsos profetas que começaram a pregar exatamente o contrário, isto é, ensinavam que a entrega aos caldeus não era necessária, porque ao final de tudo, Deus mudaria o plano e os homens seriam libertos da escravidão. Mas neste verso, Deus volta a afirmar o seu propósito e vai além, admitindo uma hipótese absurda. Ele diz: Suponhamos que, todos os membros do exército dos caldeus fossem derrotados, e que os homens ficassem mortalmente feridos, Eu, no entanto, Deus; vou tomar aqueles homens mortalmente feridos, vou levantá-los e eles vão queimar a cidade.


Aqui está um Deus que tem determinação, que tem planos; e que tem propósitos. Muitas vezes a verdade é que os homens andam como se nada fosse acontecer e como se Deus fosse como outro homem, que se suborna com dinheiro, que se compra com uma falsa promessa, que se oferece alguma coisa em troca. A maioria pensa que com Deus, segue e vale o mesmo sistema de dar um jeitinho para se conseguir realizar um objetivo carnal, anticristão, e contra a vontade de Deus. Este versículo põe por terra tudo.  


Quando Deus determina uma coisa, está determinada. E nós lemos na Bíblia: “A alma que pecar essa morrerá” (Ezequiel 18.20-24). E a verdade é que a alma que pecar vai morrer. Temos lido na Bíblia: “O salário do pecado é a morte” (Romanos 6.23) e realmente, o homem que permanece no pecado, vai encontrar a sua paga, na sua própria carne: a morte. Aí estão os viciados caídos; aí estão os homens insatisfeitos, aí estão os homens sem nada, vazios; ainda que com os cofres cheios de dinheiro, mas isto não basta: eles estão insatisfeitos. Aí estão os homens que pretendem ter um verdadeiro harém; dominar e escravizar mulheres, e estão dentro de si mesmos insatisfeitos, desiludidos e vazios. Aí estão as marcas do pecado, nas sífilis, nas feridas, nas quedas, nos fracassos, com os hospitais superlotados e as clinicas cheias, as filas fazendo caracol para registro em hospital. Tudo isto é o salário do pecado. Nós vivemos no mundo no qual o homem é responsável e Deus é soberano. 


Mas, a vontade de Deus para o homem é que ele endireite o passo, torne-se dos maus caminhos para o bem e seja perdoado. O profeta Isaias se expressa assim: “Deixe o ímpio o seu caminho; o homem maligno os seus pensamentos e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele” (Isaias 55.7). Aqui está o verdadeiro caminho da felicidade. Uma volta determinada e voluntária ao Senhor da Seara, ao Deus todo-poderoso.


Nosso Deus tem um propósito e planos. Ele não vai mudar por causa da nossa mudança, por causa da nossa atitude. Ao contrário, Ele nos desafia e nos convida para a realidade que há em Cristo Jesus, o único doador da vida. 


Vamos acertar o passo: matricule-se em uma classe de Escola Bíblica Dominical em uma igreja próxima à sua residência e inicie na estrada do conhecimento de Deus. Será a sua volta a Deus. E a felicidade brotará dentro do seu próprio coração. 
 

Compartilhar
Twitar
Google+
Please reload

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão