DANIEL NA COVA DOS LEÕES - Daniel 6

É a história conhecida.

Quero dar hoje uma palavra especial à mocidade.

História conhecida daquele que se transformou no profeta Daniel.

Depois que o Império Medo-Persa conquistou a Babilônia, eles criaram uma forma diferente de governo. Dario, que era Medo, foi feito o primeiro rei da terra conquistada. Ele sérvio no tempo contemporâneo a Ciro, o rei do Império Persa. Sob Dario, foram nomeados três presidentes que tinham a tarefa de observar e coordenar o trabalho dos 120 príncipes ou líderes. E Daniel, que foi tão respeitado, foi feito o primeiro dos três presidentes. Efetivamente, ele estava inferior somente ao poder de Dario.

Notemos o testemunho dado no verso 3 de Daniel quando fala da sua escolha: Excelente era o seu espírito. Esta a maneira de se encarar um exilado crente, que tinha um espírito capaz de chamar a atenção dos demais. Mas, eles encontraram em Daniel uma falta: ele tinha devoção a Deus e não ao rei. Isto é, ele adorava a Deus e não prestava adoração ao rei. Era esta a única falta que os pagãos encontravam naquele moço de espírito excelente. Ainda nos dia de hoje, tantos dizem: Ele é tão bom, é tão correto; mas é protestante. Como se fosse isto um mal!

Os inimigos de Daniel resolveram, portanto, ter uma reunião para exigir que um decreto fosse formulado. O alvo deles era destruir o judeu crente. E eles conseguiram que Dario assinasse um decreto, pelo qual, qualquer pessoa que adorasse outro deus senão o deus de lá, seria lançado na cova dos leões.

Meus amigos, é aqui que a Bíblia nos fala da coragem deste moço Daniel. Depois que ele soube que a nova lei estava decretada, ele simplesmente seguiu o seu caminho da decisão de obedecer a Deus, mais do que aos homens. Continuou, portanto, a sua vida de oração e devoção nos horários que até então ele ora. Ele não alterou nada. Os inimigos ficaram esperando que Daniel deixasse de orar, ou então viesse pedir que o decreto fosse mudado. Mas Daniel sabia que a sua base estava em Deus, e sua força era o senhor, e ele então não alterou nada. Daniel sabia que a fé é aquela força que destranca as portas e nos faz entrar na presença de Deus.

Dario, no entanto, tinha que cumprir a lei. E Daniel foi colocado na cova dos leões. Mas a maravilhosa verdade é que Deus entrou na cova com ele e os leões foram domados. E o rei teve a alegria de encontrar o seu jovem servo completamente restaurado.

Segue-se agora, meus amigos, um texto que vale a pena nós lermos porque é o texto que ilustra o resultado do testemunho fiel na vida de um monarca, e é o texto que nos dá a entender que é melhor resistir do que ceder, quando nós estamos realmente a vontade de Deus. Eu quero ler no capítulo 6 deste livro de Daniel, o livro que fala da sua excelência, o resultado do seu livramento da cova dos leões, fato este para o qual Daniel nada pediu.

O testemunho de Daniel está no capítulo 6 do seu livro, dos versos 21 e 22:

“Então Daniel falou ao rei: Ó rei, vive para sempre. O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, para que não me fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; também contra ti, ó rei, não cometi delito algum”.

Notemos agora, depois deste testemunho, a resolução do próprio rei no verso 23:

“Então o rei se alegrou sobremaneira e mandou tirar Daniel da cova; assim foi tirado Daniel da cova, e nenhum dano se achou nele, porque crera no seu Deus”.

Os inimigos pagaram o preço da sua traição. Mas Deus foi glorificado no livramento de Daniel, o moço fiel até diante da morte. Vale a pena, amigos, viver assim e assim crer.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão