O CRÉDITO DE JESUS CRISTO

Fevereiro 1978

Durante o mês de fevereiro do ano de 1978, o Rio de Janeiro recebeu a visita de um ator norte-americano, que veio a trabalho, dentro de sua arte, mas que desejou alugar um helicóptero para conhecer a maravilhosa paisagem lá bem do alto. Na hora de pagar, o artista exibiu seu cartão de crédito internacional e fez o cheque através do seu empresário, de onze mil cruzeiros. O dono da empresa de transporte teve um pouco de dúvida sobre se o cheque teria cobertura, e resolveu, por detrás da mesa, consultar a agência em Nova York, para saber se o cheque tinha cobertura. Para sua surpresa, a resposta de Nova York dizia: O ator tem crédito até a importância de 500 mil dólares. Somente acima de 500 mil dólares é que nós não poderemos mais aceitar seu cheque.

Quinhentos mil dólares como renda e possessão de um homem. Quando li esta notícia, pensei imediatamente na pessoa do Senhor Jesus Cristo. Porque é a respeito dele que nós encontramos uma das mais lindas declarações da Bíblia, quando lemos no capítulo primeiro da Carta aos Hebreus, a descrição de sua pessoa. Diz-nos o autor de Hebreus: “De muitas formas e maneiras Deus falou nos tempos passados aos nossos pais, pelos profetas, mas nestes dias Ele tem falado pelo Filho, o Filho a quem ele nomeou como herdeiro do universo, universo este que por ele fora criado”. O filho que refletindo o brilho da glória de Deus, e que traz em si mesmo o próprio caráter de Deus, sustenta o universo pela palavra do seu poder. O Filho que conseguiu a purificação dos nossos pecados, e que agora está assentado à mão direita da Majestade nas alturas. O Filho que é superior aos anjos, como que recebeu um nome, superior a todos eles. Aqui está este perfil de Jesus Cristo.

Se esse artista de cinema tem crédito de 500 mil dólares, qual seria o crédito de Jesus Cristo? Diz o texto que ele foi nomeado herdeiro do universo, que por ele mesmo foi criado. Diz o texto que ele reflete o brilho da glória de Deus, porque é marcado pelo próprio caráter de Deus. Meus amigos, eu não tenho nada mais para apresentar ao mundo do que a própria pessoa de Jesus Cristo.

Eu tendo dito e repetido nos meus trabalhos de evangelização, que não existe nada mais valioso que possa dar a alguém, do que a pessoa de Jesus Cristo. E quando lia a história desse artista, com seu cheque de onze mil cruzeiros, que por pouco era rejeitado pela empresa, eu pensei no crédito de Jesus.

Jesus Cristo perdoa os pecados daqueles que com fé fizeram a confissão. Jesus declara que ele é o caminho para o céu. Jesus afirma que ele é a luz do mundo, e que aquele que o segue não andará em trevas. Jesus afirma que ele é a Verdade. Que ele mesmo é a vida, e o único capaz de dar ao homem perdido a vida abundante. Jesus declara: Em verdade vos digo que aquele que crê em mim, ainda que esteja morto viverá. E ele d ar a razão acrescentado: Eu sou a ressurreição e a vida.

Temos, portanto, em Jesus Cristo, todas as promessas, todas as garantias. E seu crédito, amigo, é ilimitado. O seu crédito não vai a 500 mil dólares, mas vai além de todo o dinheiro do mundo, de todas as nações, de todos os homens.

Eu aceitei o crédito de Jesus Cristo, quando estava com 12 anos. E ele nunca me negou nem nunca me traiu, e nem nunca me decepcionou. Eu quero convidá-lo agora a dar crédito a Jesus Cristo, entregando-lhe o cuidado do seu dia de hoje, do seu dia de amanhã, do seu futuro inteiro, e pedindo que Ele seja a sua companhia nos embates desta vida.

Você vai me agradecer pela bênção de aceitá-lo. Como aceitar a Jesus?

1) Reconhecendo-se como simples pecador. 2) Reconhecendo que é o Salvador. 3) Aceitando-o para perdoar os seus pecados e dirigir a sua vida. Deus o abençoe na santa decisão desta hora.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão