DÍZIMOS NO NOVO TESTAMENTO - Hebreus 7.1-10

Introdução: Esperamos que pelo Espírito de Deus, todos os crentes proponham no seu coração, se tornarem dizimistas. Consideremos hoje, em primeiro lugar, esta questão:


I – Foi Jesus um dizimista? A resposta só pode ser afirmativa.
1.    Jesus seguiu a religião do seu povo.
a.    Foi circuncidado – Lucas 2.21
b.    Foi acostumado aos cerimoniais – “o costume da festa”. Com 12 nos “subiu a Jerusalém”.
c.    Tinha por costume ir à sinagoga – Lucas 4.16
d.    Pagava os impostos cobrados aos cidadãos do seu país (Mateus 17.24 e seguintes).
e.    Pagava ele o dízimo?

2.    Jesus elogiou e sancionou a prática do dízimo.

a.    Jesus sabia que a prática do dízimo era universal entre os judeus. Ver a oração do fariseu e do publicano: “Pago os dízimos de tudo quanto possuo”.

b.    Em Mateus 23.23 Jesus diz: “Deveis praticar essas coisas, quer dizer, deveis continuar a dizimar mesmo a hortelã e o cominho”...  

3.    Foi Jesus dizimista? 
Notemos que seus inimigos procuravam nele qualquer falta para o acusar. Eles o acusaram de não guardar o sábado , mas nunca disseram nenhuma acusação de que ele não pagasse o dízimo. Por quê?

4.    O dízimo foi pago ao tipo de Cristo, a Melquisedeque, não foi? Pois bem, se ele foi pago ao tipo de Cristo por que não pagá-lo a Cristo?

 

II – Foram os apóstolos dizimistas?
1.    “Todos os que criam, estavam unidos e tinham tudo em comum, e vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, conforme a necessidade de cada um” (Atos 2.44-45).
2.    Ler Atos 2.42-47. É dízimo? É comunismo? Não, isto é mordomia, é muito mais que dízimo.
3.    Ler Atos 5.1-5. Morreu Ananias porque não pagou o dízimo? Ou por que mentiu ao Senhor?
4.    “Porque testifico que, segundo as suas forças e além de suas forças contribuíram espontaneamente”... 2Coríntios 8.3. Alguns criticam a Igreja Católica de depender do Estado, mas como nossas igrejas hão de continuar sem depender do Estado se os crentes não contribuírem?


III – Devemos nós ser dizimistas?
1.    Se os judeus o foram sob a lei, devemos sê-lo sob a graça?
2.    Se os judeus foram dizimistas e muito mais que dizimistas, por lei, devemos nós sê-lo?
3.    Se o dízimo foi verdade para o judeu, deve ser para nós? Onde foi ele abolido?
4.    O dízimo deve ser o princípio, não o fim.
5.    Dízimos devem ser pagos à Igreja de Deus, em primeiro lugar, além de tudo mais. Espero o dia e o aguardo para breve, quando não teremos senão dízimos e ofertas em nossas igrejas, sem coletas em suas organizações.
6.    Duas experiências verídicas

a)    Teófilo das Chagas morava em Braz Correia. Pai de 15 filhos. Um dos filhos, noivo de Conceição, minha irmã. Foram todos batizados pelo missionário D. F. Crosland. Ao serem instruídos na doutrina da contribuição, Teófilo disse: Quero mudar para um lugar onde nunca um pastor possa vir nos visitar e falar em dízimo... Mudaram para S. José do Canastrão. O missionário, depois de anos, conseguiu visitá-los. Estavam muito prósperos. Mas ao perceber a chegada de D. F. Crosland, Teófilo deixou que um grande cão o agredisse e não deu conversa ao missionário. E a lepra tomou conta de toda a família. Teófilo das Chagas morreu sem mãos...

b)    Jesus estava diante da arca do tesouro. Eis que uma viúva vem e põe ali a única moeda que possuía. E Jesus a elogia. Deus ela o dízimo? Deu tudo o que possuía... Irmão, Jesus hoje ainda vê a tua oferta diante do tesouro. Louva-te Ele?
 

Compartilhar
Twitar
Google+
Please reload

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão