DESAMARRADOS PARA PODERMOS PROSSEGUIR – João 11.44

Diante de nós o mais expressivo dos quadros de ressuscitações. Lázaro é amigo de Jesus. Está vivo e seus olhos miram o Mestre. Sorri para Jesus, Maria e Marta. Feliz por voltar a vê-los, mas está amarrado. Não pode andar; o que nos faz pensar nas “amarras” do crente.

I – Amarras que impedem os crentes a uma vida plena – Salmo 51 1. Pecados que tão de perto nos rodeiam – Hebreus 1.2 2. Sem fé para realizar a obra, envergonhando o Mestre. “Ainda não tendes fé”? 3. Amizades do mundo – “Não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus?” (Tiago 4.4) 4. Amarras na família: Marta era boa crente, mas escrava da cozinha. 5. Amarrados pelos bens materiais. 6. Amarrados por motivos de ordem pessoal, por situações de ordem social, por respeitos humanos, por descuido espiritual (Ver lista no final de Mateus 19 e Romanos 8).

II – Resultado de homens crentes amarrados 1. Vazios do domínio do Espírito Santo e cheios de problemas de ordem pessoal, considerados como obras da carne (conforme Gálatas 5.19-21). 2. Altos e baixos na vida espiritual. 3. Instabilidade na presença, na vida e no programa da igreja. 4. Incapazes de dominar a língua, o gênio e as atitudes. 5. Incapazes de viver em paz com todos. 6. Indiferença na oração e no culto. 7. Ódio e/ou inimizades.

III – Quando as amarras caem 1. Há liberdade – “Onde há o espírito do Senhor, aí há liberdade” – 2Coríntios 3.17 2. Transparência no olhar, nas palavras, a alma a descoberto. 3. O Reino em primeiro lugar, sempre primeiro. 4. À disposição das ordens divinas.

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão