JEREMIAS ENSINA UMA RELIGIÃO PESSOAL - JR 8.4-7; 31.29-34

 

    Vamos estudar hoje a nota culminante na profecia do V.T. Deus falou com o povo através de Jeremias, a respeito do verdadeiro centro religioso da vida humana: o coração.

 

    Lembremos que, como hoje, a ideia de religião por procuração, por tradição, é universal. Este é o caminho mais fácil. Mas não é o caminho escolhido por Deus para a redenção dos homens. Será útil e conveniente que os irmãos deem ênfase bem grande ao fato de que somos salvos quando cremos e não por meio de alguém por melhor que seja possa crer. O tema básico da lição é, portanto: CADA UM DE NÓS DARÁ CONTAS DE SI MESMO A DEUS, o que é, sem dúvida, grande privilégio com ainda maior responsabilidade.

 

     Esta verdade fundamental de que o homem é o único responsável em religião pode ser perfeita e facilmente mostrado na vida prática. Quando alguém come em demasia sofre; quando alguém transgride as leis naturais, biológicas, etc. paga por si por esta pena. Por que haveria de ser diferente no universo espiritual?

   

     Uma coisa digna de ser notada no entanto é que a grandeza espiritual dos dois grandes profetas individualistas – Ezequiel e Jeremias – só pode tornar-se realmente possível e franca depois que o véu do templo se rasgou de alto abaixo – Isa. 55.7, Miq. 7.18 e o texto de hoje só são possíveis em virtude de Mt.27.51 e 1 Pe. 2.24.

   

     Outro fato maravilhoso que precisa ser enfatizado é a base do novo concerto – única e exclusivamente o amor e a misericórdia de Deus. Este fato pode ser tirado principalmente do primeiro texto a ser estudado.

   

     Hoje não vamos guardar os dois pontos da lição. São eles por demais incompletos. Seguiremos este esboço:

  

I – Uma religião pessoal exige arrependimento pessoal – 8.4-6

  1. O pecado é pessoal é pessoal, portanto arrependimento precisa ser pessoal também.

  2. O pecado é louco e precisa ser corrigido pelo arrependimento.

     Um bom exercício para a classe seria deixar que os alunos respondessem às perguntas do texto.

    

     -- Cairão os homens e não tornarão a levantar? Um medista (?) diria: Ficarão caídos. A resposta bíblica deve ser: O crente mesmo que caia não ficará prostrado ( Salmo 37.27)

   

     -- Desviar-se-ão os homens e não voltarão? A primeira parte da resposta é verdadeira como o é a primeira. Notar que crentes desviam. Uns vão até o ponto de exclusão, mas muitos dos chamados crentes espirituais caem de outra forma. Quantas caem no que diz respeito à assistência aos cultos, à visitação...

 

II – Uma religião pessoal exige uma responsabilidade pessoal – 31.29-30

  1. O provérbio corrente era verdadeiro no que diz respeito às uvas? Que as uvas verdes marcham não há dúvida, mas mancham aqueles que as comem. Não confundir herança física com religião pessoal. Os traços dos pais passam aos filhos. A maldade dos pais é visitada nos filhos por uma lei da própria natureza das coisas. O sangue é um e no sangue está a vida. O 2º mandamento fala a respeito da maldade, etc. Muitas vezes as boas coisas passam também dos pais aos filhos. Não que todo filho de pastor tenha de ser pastor, mas muitos o são.

  2. A aplicação do profeta é feita ao pecado. O que pecada morre. Cf. Ezequiel 18. Paulo disse o mesmo em Rom. 6.23. Mostrar que salário é o pagamento de um trabalho. Jesus disse a mesma coisa. João 8.21.

  3. Um ponto prático de muito interesse é mostrar que nossas obrigações são sagradas. Responsabilidade paa com a igreja, para com indivíduos, para com os patrões. Enfatizar um ponto de muita importância: Não só o patrão tem responsabilidade. Também os têm os empregados.

III – Uma religião pessoal requer uma relação pessoal – 31.33

       Bom lugar para repetir a sempre pregada verdade. Não é o ser batizado; nem o tomar a Ceia; nem o pregar o Evangelho; nem o fazer isto ou aquilo que salva. É antes o  conhecer Jesus pessoalmente, por experiência.

  1. Concerto novo – cf. o velho concerto – Ex. 19.1-8. Um concerto sempre precisa de duas partes – Gen. 15.8-12.

  2. Em todas as relações de Deus com os homens há sempre duas partes. Enfatizar a voluntariedade. Deus faz assim porque deseja que haja um desejo de parte a parte.

  3. Contrastar os dois consertos: No primeiro a lei foi escrita em pedra – cf. 2 Cor. 3.13 em diante. Mas o novo concerto é de dentro para fora. Com que tinta escreve Deus no coração que o aceita? 1 João 1.9 – com o sangue

IV – Uma religião pessoal dá uma esperança pessoal a qualquer pessoa

  1. Todos me conhecerão – universalista? Todos que o aceitarem.

  2. Não dependente de idade, nem de posição. Todos que vierem serão perdoados.  Um perdão completo. Um perdão absoluto.

     

     

  3. Os perdoados o conhecem por experiência.

        Conclusão –Todos que têm oportunidade tão grande têm responsabilidade igualmente grande diante de Deus. A quem muito se tem dado é de quem muito se espera...

Compartilhar
Twitar
Google+
Please reload

Se desejar, deixe o seu comentário abaixo:

© 2018 Família David Gomes - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido e customizado por MTV Developer - RJ/Brasil

Créditos e Gratidão